Minha conta
Pequenos grandes aborrecimentos no escritório

Pequenos grandes aborrecimentos no escritório

Certamente você tem uma lista de coisas que te tiram do sério no escritório. Mas, será que os outros concordam com você? Leia a nossa pesquisa e descubra.

Você abre a geladeira do escritório. Pega o seu pote… mas alguém comeu metade do seu almoço. Você joga ele no microondas e percebe que ele parece uma cena de crime. Você quer pegar um prato, mas eles estão todos sujos e empilhados na pia. Você lentamente perde o apetite e opta por tomar um café, mas o pote está vazio.

 

Não importa o quanto amamos os nossos empregos, todos os escritórios têm pessoas, hábitos e situações que nos enfurecem. 

 

Inspirados por vários tweets e histórias sobre grandes pequenos aborrecimentos, nós decidimos encontrar os piores.

 

Nós entrevistamos 1.026 trabalhadores e perguntamos sobre:

  • Tudo o que os enfurecem no trabalho.
  • O quão chatas essas situações são.
  • Com que frequência elas ocorrem.

 

Com orgulho, podemos dizer que encontramos os piores casos. 

 

A origem da fúria

 

Antes de começarmos a nossa pesquisa, recorremos ao Twitter, lemos dezenas de artigos sobre o que enfurece os trabalhadores e pedimos a opinião dos nossos colegas.

 

Primeiro, criamos uma lista de 120 situações que enfurecem qualquer um.

 

Depois, filtramos um pouco e acabamos com apenas 28: aquelas que pareciam muito piores que as outras.

 

Antes de dizermos qual foi a mais horrorosa, aqui está a lista que criamos, sem nenhuma ordem em particular.

 

(Na sua experiência, qual dessas coisas te deixa irado?)

 

  • Falta de café no pote
  • Colegas de trabalho indo trabalhar doentes
  • Colegas de trabalho chegando atrasados ou indo embora mais cedo
  • Impressora sem papel, atolada ou quebrada
  • Colegas de trabalho conversando ou falando no telefone em uma sala compartilhada
  • Ar condicionado muito quente
  • Ar condicionado muito frio
  • Wi-fi lento
  • Falta de pratos limpos para usar
  • Outras pessoas usando a sua caneca
  • Falta de interação com os colegas de trabalho
  • Colegas de trabalho não lavando as mãos após usar o banheiro
  • Elevador quebrado
  • Colega de trabalho fedendo
  • Colegas de trabalho usando celular ou redes sociais durante o trabalho
  • Falta de tomadas
  • Colegas de trabalho mastigando lápis ou canetas
  • Equipamento defeituoso ou computador lento
  • Conversas sobre política ou religião
  • Falta de vagas para estacionar
  • Pessoas ligando ou marcando reuniões para discutir coisas que poderiam ser resolvidas por e-mail
  • Colegas de trabalho ou clientes que ficam muito em cima do seu trabalho
  • Pessoas usando muito perfume
  • Reuniões demais
  • Pessoas usando muitas gírias ou “palavras da moda”
  • O firewall da empresa
  • Decoração deprimente ou má iluminação
  • Se envolver em conversas no banheiro

 

Para cada exemplo de situações chatas no escritório, nós perguntamos ao nossos entrevistados apenas duas coisas:

 

  1. Com qual frequência isso ocorre?
  2. O quão bravos eles ficam?

 

Nós então criamos uma nota: multiplicamos o nível de aborrecimento pelo frequência relatada. A nossa teoria é de que para algo realmente tirar o ânimo da nossa vida laboral, precisa ocorrer com frequência e ser um absoluto inferno.

 

E aqui está, a lista. Veja o top 10 do que mais enfurece os trabalhadores.

 

Os maiores pequenos aborrecimentos no escritório

 

Então…

 

O que aprendemos da lista acima?

 

Definitivamente, podemos dividir os maiores pequenos aborrecimentos em quatro categorias:

 

  1. Ignorar regras de saúde e de higiene: pessoas trabalhando doentes ou não lavando as mãos depois de irem ao banheiro.
  2. Colegas de trabalho não se dedicando o bastante: pessoas chegando tarde e saindo cedo, conversando em uma sala compartilhada ou usando redes sociais.
  3. Ferramentas e equipamentos insuficientes: computadores defeituosos, impressoras quebradas, wi-fi lento, por exemplo.
  4. Processos ineficientes: reuniões que ocorrem com muita frequência para tratar de assuntos que poderiam ser resolvidos por e-mail.

 

Faz sentido, não faz? No fim, o que mais aborrece são coisas que nos impedem de realizar o nosso próprio trabalho.

 

Não vamos conseguir trabalhar bem se:

  • Pegarmos a doença de alguém.
  • Os outros não entregarem o próprio trabalho.
  • A tecnologia nos deixar na mão.
  • Nosso trabalho for desperdiçado.

 

Aliás, vamos dar uma pausa para discutir o pior item da nossa lista.

 

Colegas de trabalho indo trabalhar doentes.

 

Podemos todos jurar que nunca vamos fazer isso?

 

Se você trabalha doente, você contamina :

 

  1. Seus colegas de equipe.
  2. Membros de outras equipes.
  3. Os membros da famílias deles.

 

Uma hora ou outra, o efeito dominó acontece e o desempenho no trabalho e a vida pessoal de todos acaba sofrendo.

 

Está doente? Tire o dia de folga. Não pode? Trabalhe em casa. Sério, é simples assim.

 

Ok…

 

Você acabou de ver a lista de mais irritantes e frequentes pequenos grandes aborrecimentos no escritório. 

 

Mas…

 

O que acontece se removermos o fator “frequência” da equação?

 

As situações mais irritantes no escritório

 

  1. Equipamento defeituoso ou computador lento: 61% acham que é irritante ou muito irritante.
  2. Colegas de trabalho não lavando as mãos após usar o banheiro: 59% acham que é irritante ou muito irritante.
  3. Colegas de trabalho trabalhando doentes: 53% acham que é irritante ou muito irritante.
  4. Wi-fi lento: 51% acham que é irritante ou muito irritante.
  5. Colegas de trabalho fedendo: 50% acham que é irritante ou muito irritante (mas apenas 28% acham que ocorre com frequência ou muito frequentemente).
  6. Impressora emperrada, sem papel ou quebrada: 48% acham que é irritante ou muito irritante.
  7. Pessoas ligando ou marcando reuniões para discutir assuntos que poderiam ser resolvidos por e-mail: 46% acham que é irritante ou muito irritante.
  8. Outras pessoas usando a sua caneca: 45% acham que é irritante ou muito irritante.
  9. Colegas de trabalho chegando tarde ou saindo cedo: 44% acham que é irritante ou muito irritante.
  10. Falta de vagas para estacionar: 43% acham que é irritante ou muito irritante (apenas 31% acham que ocorre com frequência ou com muita frequência).

 

O que esses três itens novos na lista nos dizem? 

 

Resumidamente, apesar de situações como falta de vagas, outras pessoas fedendo ou colegas usando a sua caneca não acontecerem com muita frequência, elas ainda assim dão nos nossos nervos. Felizmente, elas não ocorrem com muita frequência.

 

Quem fica irritado com o que? Pequenos grandes aborrecimentos entre gêneros e gerações

 

Homens ficam mais irritados que mulheres

 

Não encontramos nenhuma grande diferença entre o que irrita homens e mulheres. Mas…

 

Há uma tendência clara. Homens relataram um nível de irritação maior em 25 dos 28 pequenos grandes aborrecimentos que analisamos.

 

As únicas exceções?

  • Colegas de trabalho não lavando as mãos após usar o banheiro: muito irritante para 45% das mulheres contra 33% dos homens.
  • Colegas de trabalho trabalhando doentes: muito irritante para 30% das mulheres contra 22% dos homens.
  • Ar condicionado muito frio: muito irritante para 20% das mulheres contra 10% dos homens.

 

 

Qual o motivo para isso?

 

Provavelmente, as mulheres estão mais preocupadas que os homens com a saúde e higiene do escritório.

 

Geração Z e Millennials são mais zangados que a Geração X e os Baby Boomers 

 

A tendência que encontramos é: quanto mais velho você é, menos zangado você fica.

 

A Geração Z e os Millennials relataram um nível maior de insatisfação que a Geração X e os Baby Boomers em 26 dos 28 tópicos.

 

As únicas exceções foram: 

  • Colegas de trabalho trabalhando doentes: muito irritante para 32% dos Baby Boomers, 30% da Geração X, 24% dos Millennials e 23% da Geração Z.
  • Colegas de trabalho usando redes sociais no trabalho: muito irritante para 25% dos Baby Boomers, 15% da Geração X, 13% dos Millennials e 11% da Geração Z.

 

 

 

Parece que as gerações mais novas estão tão habituadas com as redes sociais que nem percebem quando os seus colegas de trabalho as usam.

 

Além disso, que surpresa, né? As gerações mais velhas estão mais preocupadas com saúde e bem-estar.

 

Situações no escritório que (surpreendentemente?) aceitamos

 

Agora que você sabe o que mais incomoda os trabalhadores, vamos ver quais pequenos grandes aborrecimentos não são tão ruins quanto parecem.

 

Veja a lista das 10 situações que menos irritam no escritório:

 

  1. Falta de interação com os colegas: 19% acham irritante ou muito irritante.
  2. Colegas de trabalho mastigando lápis ou canetas: 25% acham irritante ou muito irritante
  3. Firewall da empresa: 25% acham irritante ou muito irritante.
  4. Poucas tomadas: 25% acham irritante ou muito irritante.
  5. Pouco café no pote: 27% acham irritante ou muito irritante.
  6. Decoração deprimente ou má iluminação: 28% acham irritante ou muito irritante.
  7. Pessoas usando muitas gírias: 28% acham irritante ou muito irritante.
  8. Se envolver em uma conversa no banheiro: 28% acham irritante ou muito irritante.
  9. Falta de pratos limpos para usar: 29% acham irritante ou muito irritante.
  10. Elevador quebrado: 29% acham irritante ou muito irritante.

 

Esquecemos de alguma coisa?

 

No final da nossa pesquisa, incluímos um espaço para que os entrevistados pudesse escrever o que quisessem, caso a gente tenha esquecido alguma coisa.

 

E…

 

Parece que esquecemos.

 

A maioria das respostas são sobre três coisas:

 

(Veja abaixo alguns exemplos de respostas)

 

1. Política no escritório

 

“Dar uma facada nas costas ou culpar alguém.”

“O favoritismo… é de enfurecer às vezes, sério.”

“Fofoca. Principalmente fofoca sobre o escritório, mas qualquer outro tipo de fofoca sobre qualquer um.”

 

2. Barulho

 

“Pessoas assobiando ou cantando, pessoas comendo batata ou fazendo barulho enquanto comem, pessoas correndo, pessoas sendo barulhentas em geral, pessoas ouvindo música sem fone.”

“Pessoas falando alto no telefone. Tão alto que você não consegue se concentrar no seu trabalho.” 

“Qualquer um sendo barulhento de alguma forma.”

 

3. Colegas de trabalho não fazendo o trabalho deles

 

“Pessoas não fazendo a parte delas do trabalho.”

“Nada me incomoda. Desde que as pessoas façam o trabalho delas bem, eu não me importo com o que mais elas façam.”

“Pessoas fingindo trabalhar.”

 

E finalmente… algumas respostas extra que amamos!

 

Alguns específicos, mas com os quais todos podem nos identificar:

  • “Pessoas discutindo planos para o almoço às 9 da manhã.”
  • “Estou de saco cheio de ouvir sobre as suas crianças.”
  • Alguns empregados sussurrando, pensando que ninguém está vendo.”

 

E alguns estranhamente específicos:

  • “A prisão fede.”
  • “Eu trabalho em um estabelecimento de entretenimento adulto. Quando alguém usa os meus brinquedos sem autorização é bem irritante. Além disso, quando ficamos sem lubrificante ou gel higienizador também é bem irritante.”
  • “Judy.”

 

Alguns são deprimentes:

  • “Pessoas.”
  • “A raça humana, cerca de 90% do tempo.”
  • “Ter que trabalhar.”

 

E por último, mas não menos importante:

  • “TRABALHAR É DIFÍCIL.”

 

Realmente é.

 

Metodologia e limitações

 

Para este estudo, nós coletamos respostas de 1.026 trabalhadores. Eles consistiram de 54% mulheres e 46% homens. Sete porcento tinham idade até 23 anos, 62% tinham entre 24 e 39, 22% tinham de 40 a 55 e 9% tinham 56 ou mais.

 

Este estudo investigou situações que trabalhadores acham que são irritantes. Os entrevistados foram perguntados 56 perguntas para dar nota no nível de irritação que uma situação causa, assim como na sua frequência. 

 

Como experiências são subjetivas, nós entendemos que as respostas de alguns participantes podem ser afetadas por diversos fatores, incluindo o quão recente a experiência foi, exagero, auto-seleção ou viés de resposta voluntária.

Avalie meu artigo: pequenos grandes aborrecimentos
Média: 5 (4 votos)
Obrigado por votar
Caio Sampaio
Caio é um especialista em carreira e construção de currículos. Ele escreve sobre vários assuntos no mundo do recrutamento. No tempo livre, ele lê livros, assiste filmes, joga vídeo game e mantem-se atualizado sobre o universo laboral. Tendo experiência com teatro, cinema e vídeo games, ele busca usar técnicas dessas indústrias criativas para criar currículos mais interessantes e atraentes.

Artigos Similares