Minha conta
Como falar em público: dicas e técnicas para perder o medo

Como falar em público: dicas e técnicas para perder o medo

Poucas habilidades são tão valorizadas por todo o mercado de trabalho como falar em público. Se você quer perder o medo de falar em público, veja nossa lista de técnicas e dicas.

Glossofobia. Este é o nome dado ao medo de falar em público. O medo é natural. É uma resposta do seu corpo a um sinal de perigo.

 

O problema é que ao falar em público você não está em perigo de vida. A única ameaça é a de deixar que este medo atrapalhe sua apresentação.

 

Então, como relaxar naquele momento tão estressante e perder o medo de falar em público?

 

Abaixo você verá mais de vinte dicas de como falar em público bem e sem medo.

 

Quer poupar tempo e fazer o seu currículo em 5 minutos? Experimente o nosso gerador de currículos online. Ele é rápido, fácil, conveniente e 100% personalizável. Escolha dentre 18 modelos de currículos profissionais para preencher.

 

modelo de curriculo

Modelo de currículo criado pelo nosso gerador de currículos. Descubra nosso criador de currículos.

Um dos nossos usuários, Nicolas, teve isso a dizer:

 

“Eu estava tendo dificuldade em deixar o meu currículo com apenas 1 página e em o deixar com uma aparência profissional. O gerador de currículos da Zety me ajudou muito!”

 

Criar o meu currículo agora

 

Se preparando para falar em público em uma entrevista de emprego? Veja diversas dicas nos artigos abaixo:

  • Como se comportar em uma entrevista
  • Dicas para entrevista de emprego
  • Roupas para ir a uma entrevista de emprego
  • Dicas para primeira entrevista de emprego
  • O que falar sobre mim na entrevista de emprego

 

Como perder o medo de falar em público

 

Em uma pesquisa da UFMG, 63,9% dos alunos disseram ter medo de falar em público, mas ao serem perguntados se gostariam que a universidade incluísse aulas de falar em público em seus cursos, 89,3% disse que sim.

 

A maioria das pessoas gostaria de desenvolver suas habilidades de falar em público. As dicas abaixo servirão como um ótimo guia para a prática:

 

1. Treine falar em público

 

Essa é uma dica óbvia, mas muito importante. Por termos medo de falar em público, muitas vezes fugimos das oportunidades de praticar, ao invés de encará-las como uma chance de nos desenvolvermos. Cada vez que você falar em público, aprenderá um pouquinho.

 

2. Domine o assunto

 

Nada abala tanto a confiança de alguém que irá falar em público como estar incerto de que domina o assunto. 

 

Se você estiver seguro de que sabe do que está falando, será como discutir futebol com aquele amigo torcedor rival. Você já conhece todos os argumentos e sabe o que dizer toda vez. Estar confiante que você sabe sobre o que vai falar faz toda a diferença. 

 

3. Pratique o discurso

 

Ensaie, ensaie e ensaie de novo. Pratique algumas vezes sozinho, depois apresente para um amigo. Além dele poder te dizer que pontos melhorar, as dúvidas que ele terá te prepararão para as perguntas que virão na hora H, e também podem ser usadas para melhorar sua apresentação.

 

Apesar de ser uma dica comum, que você encontrará em diversos artigos, treinar na frente do espelho não traz grande vantagem. A experiência é muito diferente da apresentação verdadeira. Ao invés, grave-se falando e assista/ouça procurando pontos a se desenvolver.

 

4. Não tente imitar outras pessoas

 

Não tente imitar o Steve Jobs no palco ou qualquer outro orador que você admire. Irá soar estranho, talvez até cômico.

 

O público simpatiza com o apresentador ao sentir que ele está sendo si mesmo no palco. Será muito mais natural se você falar do seu próprio jeito.

 

5. Conheça seu público

 

Falar em público ao apresentar algo para a classe na escola ou em um auditório cheio de investidores são experiências diferentes e merecem tipos de discursos diferentes. Isso engloba a maneira com que o conteúdo é apresentado e o seu comportamento no palco.

 

6. Se conheça

 

Saber seus pontos fortes e fracos fará de você um melhor apresentador.

 

Algumas coisas devem ser evitadas, outras desenvolvidas. Por exemplo, se você fala baixo, pratique o volume da sua voz, mas se você não é uma pessoa engraçada, não há motivos para tentar fazer piadas no palco, já que elas não são necessárias para a apresentação e não irão soar natural.

 

7. Posição em relação à plateia

 

Se estiver apresentando em um palco, sua posição em relação ao público já está definida, mas o que fazer caso esteja em uma sala de reuniões, apresentando algo aos colegas? Nessa hora você pode escolher onde ficar. Por exemplo:

  • Sentado com os colegas em um círculo: clima de debate, discussão;
  • De pé, com os colegas em círculos: clima de debate, mas com você liderando;
  • Sentado no centro de um círculo de colegas: clima de julgamento, você perde a autoridade;
  • Esquema tradicional de palco/plateia: é sua vez de apresentar, interrupções só se você permitir;
  • De pé na ponta de uma mesa com os colegas sentados: clima de apresentação corporativa no qual você é a autoridade, mas todos podem interromper.

 

8. Esteja preparado para problemas previsíveis

 

O que você fará se o projetor não funcionar? Se a pessoa que ia apresentar com você faltar, você sabe o que dizer no lugar dela? Se o arquivo estiver corrompido no pen drive, você tem uma versão online facilmente acessível? Você conseguiria fazer uma boa apresentação mesmo se os slides não abrirem?

 

9. Conheça o espaço físico da apresentação

 

Se você não puder visitar o local em dias anteriores à apresentação, ao menos chegue cedo e familiarize-se com o espaço. Ande no palco um pouco antes da apresentação, isso diminuirá a ansiedade no momento do “vamos ver”. Ver o espaço vazio se enchendo também é menos intimidante do que chegar em um lugar lotado faltando 5 minutos para a apresentação.

 

Além disso, imagina descobrir que o retroprojetor não tem a entrada USB do seu pen drive faltando 5 minutos para a apresentação.

 

10. Postura e linguagem corporal

 

Nossa postura e linguagem corporal dizem muito mais do que imaginamos. Ao apresentar, mantenha-se com uma postura reta, nem muito rígida, nem muito relaxada. Não coloque as mãos nos bolsos nem nas costas, o ideal é mantê-las na frente do corpo, gesticulando um pouco.

 

11. Histórias engajam

 

“No céu tem pão?”. Histórias bem contadas prendem o público e são uma ótima maneira de iniciar ou terminar uma apresentação. Use-as para criar emoções na audiência e exemplificar seus argumentos.

 

12. Apresente dados

 

Qualquer argumento se fortalece ao ser exemplificado com dados e números. Eles também podem ser usados para criar emoções no público. Por exemplo, números sobre o desmatamento ou sobre a criminalidade criam um senso de urgência e preocupação.

 

13. Chame a atenção logo de cara

 

Se o público não se interessar pela apresentação nos primeiros momentos, eles dificilmente irão se engajar durante o restante do discurso. Comece com um dado forte, uma piada, uma história ou algo assim. Diga algo que eles nunca ouviram e que os faça querer prestar atenção até o final.

 

14. Termine forte

 

Tão importante quanto começar forte, é terminar com impacto. Nada define mais nossa percepção futura de um evento quando seu final. Faça com que o público saia da apresentação marcado pelo que você contou.

 

15. Tenha um tema bem definido

 

A apresentação deve ter apenas um tema central, e é importante que o público conheça-o nos primeiros minutos do discurso, ou você corre o risco de perdê-los.

 

16. Não imagine o público pelado!

 

Ninguém sabe de onde veio esse conselho, tão conhecido da cultura popular, mas não é verdade que imaginar isso te acalmará e deixará confiante. Consegue imaginar algo pior em uma apresentação?

 

17. Bom humor, na medida do possível

 

Mesmo em uma situação profissional, há espaço para o bom humor e um sorriso, contando que seja apropriado ao espaço e ao tema da apresentação. Lembre-se que ter bom humor não é sinônimo de ser humorista.

 

18. Ritmo

 

Ninguém gosta de assistir uma apresentação monótona, ou seja, com apenas um tom. Varie. Mude a tonalidade da sua voz. Use frases curtas, depois longas, como usei neste parágrafo. Não vomite todo o conteúdo de uma vez. Pause, respire. O público precisa de um tempo para assimilar ideias.

 

19. Vista-se adequadamente

 

As pessoas olharão para a sua roupa, isso é um fato. Vista-se profissionalmente, de acordo com o ambiente e a situação. Roupas coloridas ou muito diferentes distraem o público e tiram a atenção do seu discurso.

20. Faça um roteiro da apresentação

 

Faça com que seu discurso siga uma linha de raciocínio lógico, e conheça as diferentes etapas da apresentação e sua ordem. Dessa maneira será muito mais fácil voltar aos trilhos caso haja um problema durante a apresentação ou qualquer tipo de interrupção.

 

21. Faça perguntas para a plateia

 

Fazer perguntas é uma técnica para engajar o público. De repente eles sentem que é a vez deles falarem, e isso traz a atenção de volta para a apresentação. Eles sentem que devem prestar mais atenção de agora em diante porque podem receber uma pergunta a qualquer momento.

 

O ideal é perguntar algo simples, que você imagina que alguém da plateia saberá responder. Por exemplo: “quem aqui sabe qual das nossas lojas teve o maior lucro esse semestre?”.

 

22. “Elogie” a plateia discretamente

 

Outra maneira de prender a atenção das pessoas que assistem a apresentação é com frases que discretamente as elogiem. Por exemplo: “como executivos, vocês já devem conhecer o case de sucesso que apresentarei neste slide, mas o que vocês talvez não saibam é que…”

 

23. Escolha as ferramentas corretas

 

Muita gente hoje simplesmente assume que apresentações devem ser feitas no Microsoft PowerPoint. Pense sobre a sua apresentação. Slides são realmente necessários? São a melhor opção? O visual faz diferença? Porque não uma lousa para mudar um pouco as coisas?

 

A verdade é que muita gente hoje já fica entediada só de olhar para uma apresentação de PowerPoint, mas caso você decida utilizar esse método, lembre-se que os slides não devem ser poluídos. Coloque apenas um ou dois bullet points por slide. Use-os também como forma de guiar-se pela apresentação.

 

Ao fazer um currículo com o gerador de currículos da Zety, você só precisa arrastar e soltar os elementos que desejar (habilidades, experiências...). Existe até um corretor ortográfico para deixar seu currículo perfeito.

Ao terminar, o gerador de currículos da Zety avaliará o seu currículo e te dirá o que você precisa corrigir para fazer um currículo ainda melhor.

24. Não leia

 

Ao falar em público, não leia, apresente. Caso se sinta mais seguro com uma colinha, o ideal é que não seja uma folha de papel, e sim algo que o público também possa ler. Por exemplo, os itens em um slide podem servir como guia para que você se lembre o que deve falar a seguir.

 

25. Tom de voz

 

Faça um teste. Quando for treinar a apresentação na frente de um amigo, fale a primeira frase em um tom de voz que você acredita ser mais alto do que o volume apropriado. Depois, pergunte para ele se você falou alto demais. Ele provavelmente falará que o tom estava bom, ou que poderia ser ainda mais alto.

 

Temos a tendência de falar mais baixo do que deveríamos em uma situação intimidadora como uma apresentação, portanto, pratique seu tom de voz.

 

26. Domine as pausas

 

Pausas são importantíssimas para manter o ritmo ao falar em público. Elas devem ser curtas e não podem ser nem muito comuns, nem muito raras. É importante também não preenchê-las com palavras como “tipo…” nem sons como “hãnnn…”.

 

27. Tranquilize-se

 

Você já esteve em uma palestra em que o apresentador se engasgou, esqueceu um trechinho ou algo do tipo, certo? Você imediatamente jogou tomates nele? Uma bengala o retirou do palco? Não. Erros acontecem e a plateia os perdoa.

 

Caso esteja muito nervoso, existem métodos de relaxamento, como técnicas de respiração e mindfulness.

 

28. Aceite que é impossível estar preparado para tudo

 

Aceitar que ao falar em público você sempre estará sujeito a erros, e que você é apenas humano, tirará muita pressão do seu ombro.

 

Caso você receba uma pergunta que não sabe responder, não tenha medo de admitir, mas pratique com antecedência o que você falará.

 

Problemas comuns ao falar em público

 

Como saber que tipo de coisas devemos evitar ao falar em público? Um estudo da Universidade Federal de São João del-Rei comparou grupos de pessoas discursando com e sem plateia. Ao falar em público, os grupos tiveram aumento de:

  • Inquietação;
  • Rigidez corporal;
  • Intensidade de voz inapropriada;
  • Velocidade de fala inapropriada;
  • Pausas silenciosas;
  • Pausas preenchidas (hãm… tipo…);
  • Uso de jargões;
  • Repetição de conteúdo.

 

O que poderia ser melhor que uma carta de apresentação que combina perfeitamente com seu currículo? Você pode criar sua carta de apresentação online aqui, usando o mesmo modelo do seu currículo. Os seus documentos podem ter esta aparência:

 

modelo de carta de apresentação

Veja mais modelos de cartas de apresentação e comece a escrever a sua.

Vantagens de ser um bom public speaker

 

Falar em público é uma daquelas raras habilidades que podem ser usadas em virtualmente qualquer área profissional.

 

Ao desenvolver essa competência, você terá:

  • Mais facilidade de conhecer pessoas e fazer networking;
  • Melhor capacidade de negociação;
  • Mais autoconfiança;
  • Mais oportunidades profissionais, já que é uma habilidade muito valorizada.

 

Espero que este artigo tenha sido valioso para você. Se tiver qualquer dúvida, sugestão ou dica adicional, deixe na seção de comentários abaixo!

Avalie meu artigo: como falar em publico
Média: 5 (1 votos)
Obrigado por votar
Bruno Bertachini
Bruno é um especialista em carreira da Zety comprometido em oferecer conselhos ocupacionais que agreguem valor a profissionais em todas as etapas de suas jornadas.

Artigos Similares