Minha conta
Processo de tomada de decisão (como tomar decisões?)

Processo de tomada de decisão (como tomar decisões?)

Você tem dificuldade com a tomada de decisão? Está em uma posição que demanda tomar decisões importantes na organização? Veja como tomar uma decisão difícil e não se arrepender.

“Nada é mais difícil, e, portanto, tão precioso, do que ser capaz de decidir.”

Napoleão Bonaparte

 

Poucas coisas na vida têm um impacto maior no nosso futuro do que a tomada de decisões. Talvez seja por consequência disso que tanta gente têm dificuldade em tomar decisões importantes.

 

Se você estiver tendo problemas para tomar decisões, seja na sua organização ou simplesmente em uma escolha pessoal difícil, você veio ao lugar certo.

 

As dicas abaixo te ajudarão a tomar decisões com clareza para não se arrepender no futuro.

 

Quer poupar tempo e fazer o seu currículo em 5 minutos? Experimente o nosso gerador de currículos online. Ele é rápido, fácil, conveniente e 100% personalizável. Escolha dentre 18 modelos de currículos profissionais para preencher.

 

modelo de curriculo

Modelo de currículo criado pelo nosso gerador de currículos. Descubra nosso criador de currículos.

Um dos nossos usuários, Nicolas, teve isso a dizer:

 

“Eu estava tendo dificuldade em deixar o meu currículo com apenas 1 página e em o deixar com uma aparência profissional. O gerador de currículos da Zety me ajudou muito!”

 

Criar o meu currículo agora

 

Quer ler artigos similares que aumentarão sua produtividade? Dê uma olhada nos exemplos abaixo:

  • Como criar um plano de ação
  • Protagonismo: o que é e como obtê-lo
  • Modelo de plano de carreira

 

O que é tomada de decisão?

 

Tomada de decisão é um processo mental que consiste em escolher uma ou mais opções dentre alternativas. A tomada de decisão pode ser feita consciente ou inconscientemente, racional ou irracionalmente.

 

Como tomar decisões nas organizações e na vida pessoal

 

Segundo uma pesquisa da Cornell University, fazemos em média 221 decisões relacionadas somente a comida todos os dias. É estimado que um adulto faça cerca de 35 mil decisões diariamente.

 

Com essa quantidade de decisões, é fácil se perder e “travar” ao tomar uma decisão importante. As dicas abaixo te ajudarão nessa empreitada:

 

1. Siga o processo de tomada de decisão

 

É importante não pular nenhuma etapa do processo de tomada de decisões:

    1. Defina o problema;
    2. Colete dados e informações;
    3. Analise suas opções;
    4. Escolha a melhor alternativa;
    5. Planeje a execução;
    6. Execute a opção escolhida;
    7. Monitore os resultados.

 

As próximas dicas garantirão que você siga estes passos da melhor forma possível:

 

2. Conheça as estratégias que usamos para tomar decisões

 

Precisamos entender como tomamos decisões para enxergarmos quando estamos seguindo a estratégia errada. Por exemplo, se você está delegando uma decisão importante e priorizando uma escolha insignificante, deve mudar a tática.

 

As estratégias que usamos para tomar decisões (ou evitá-las) são:

  1. Impulsividade: quanto escolhemos a primeira opção que nos é oferecida;
  2. Conformidade: quando escolhemos a opção mais agradável, confortável e mais popular entre os impactados;
  3. Delegação: quando não tomamos a decisão nós mesmos, e deixamos nas mãos dos outros;
  4. Evitação: quando ignoramos ou evitamos a tomada de decisão;
  5. Balanceamento: quando pesamos os fatores envolvidos e tomamos a decisão considerando seus pesos;
  6. Priorização: quando colocamos mais energia e esforços nas decisões que terão maior impacto.

 

Todas essas estratégias podem ser úteis. A delegação, por exemplo, é uma ótima tática quando você tem um time que entende de algo melhor que você. A conformidade é útil quando a decisão terá pouco impacto sobre você e muito impacto sobre os outros. Até a impulsividade pode ser uma boa tática. Por exemplo: quando você está atrasado e tem que decidir qual par de meias usar.

 

No fundo, usamos uma combinação de algumas das estratégias para a maioria das tomadas de decisões.

 

3. Encare o assunto de diferentes pontos de vista

 

Ao tomar uma decisão, tente identificar seus próprios preconceitos e suposições para enxergar com mais clareza, e sempre que possível, envolva pessoas com diferentes pontos de vista na tomada de decisões.

 

Quer ler uma história que exemplifique bem esse aspecto?

Um resultado interessante dessa diferença é que, quando o ketchup acaba, o americano procura um substituto para o molho na geladeira, enquanto o inglês procura por uma alternativa dentre os produtos que estão na prateleira.

 

Da mesma maneira, uma organização com pessoas de diversas origens e costumes, ao tomar uma decisão, terá a vantagem de contar com pontos de vista diferentes e um universo mais amplo de possíveis soluções.

 

4. Use dados reais e evidências

 

Não seja irracional na hora de tomar decisões. Busque o máximo de informações possível e entenda as consequências de cada alternativa.

 

5. Entenda que as decisões a longo prazo são as mais importantes

 

Crie metas a longo prazo. Dessa maneira, você terá um norte para se guiar ao tomar decisões a curto prazo. Elas devem sempre contribuir para seus objetivos maiores.

 

Muitas pessoas e organizações trabalham apenas com o curto prazo, e o resultado é que gastam recursos e energia resolvendo problemas que aparecem de última hora, de maneira dessincronizada e criando novos problemas, ao invés de alinharem-se com o “bem maior”.

 

6. Evite decisões desnecessárias

 

A tomada de decisões é uma atividade mental, mesmo quando inconsciente, e nos desgasta durante o dia. Evite tomar decisões pequenas e desnecessárias, para pensar com mais clareza ao tomar decisões importantes.

 

Um estudo da Universidade de Princeton descobriu diferenças em padrões de tomadas de decisão de juízes dependendo de quantos outros casos haviam julgado no mesmo dia.

 

É por esse motivo que pessoas como Steve Jobs e Mark Zuckerberg usam sempre as mesmas roupas. Além de criarem uma marca, eles não precisam decidir o que usar de manhã, aumentando sua produtividade e capacidade de tomar decisões.

 

7. Pense em como a decisão afetará os outros

 

Não considere apenas como suas decisões te impactarão, mas também como afetarão os outros.

 

No caso de uma empresa, por exemplo, suas decisões afetam subordinados, colegas e superiores. Uma decisão que prejudica funcionários poderá afetar a maneira com que eles trabalham e prejudicar a organização como um todo.

 

Ao fazer um currículo com o gerador de currículos da Zety, você só precisa arrastar e soltar os elementos que desejar (habilidades, experiências...). Existe até um corretor ortográfico para deixar seu currículo perfeito.

Ao terminar, o gerador de currículos da Zety avaliará o seu currículo e te dirá o que você precisa corrigir para fazer um currículo ainda melhor.

8. Seja realista

 

Ao tomar uma decisão, seja realista. Não se apegue a dados que mostram que a opção que você quer escolher é a melhor. Leve tudo em consideração baseando-se em dados e “com o pé no chão”.

 

9. Tome decisões em grupo

 

Pode parecer óbvio, mas a tomada de decisão em grupo é mais eficiente, pois conta com mais cérebros pensando, e também com mais pontos de vista e maneiras de lidar com situações.

 

Algumas decisões são pessoais e somente nós podemos tomá-las. Em quase todos os outros casos, vale a penas incluir outras pessoas na tomada de decisões.

 

10. Faça a decisão com calma

 

O momento da tomada de decisão é importante. Não seja impulsivo.

 

Se você tem diversos dias para tomar uma decisão importante, é melhor esperar um pouco e deixar seu cérebro trabalhar naquilo do que escolher agora e se arrepender amanhã.

 

11. Faça projeções positivas e negativas

 

Ao tomar uma decisão, faça uma projeção positiva, uma negativa e uma que você considera realista. O que aconteceria se a projeção negativa acontecer? Você se arrependeria de ter escolhido aquela opção?

 

12. Conheça seus pontos fortes e fracos

 

Especialmente para decisões que te afetarão pessoalmente, ou para escolhas em que você terá que agir para que o desfecho seja o desejado, é importantíssimo considerar seus pontos fortes e fracos ao tomar a decisão.

 

13. Ouça conselhos, mas saiba identificar quais pesam mais

 

Conselhos de outras pessoas são essenciais para a tomada de decisão, mas é preciso saber quais opiniões contam mais. Valorize os conselhos daqueles que conhecem o assunto e querem que você tenha sucesso.

 

14. Tome a decisão pensando mais no futuro e menos no passado

 

Nossa experiência é fundamental ao prever o resultado de uma escolha e tomar uma decisão, mas entender o futuro é ainda mais importante. Não deixe com que frustrações passadas impactem mais do que deveriam em suas decisões.

 

O que poderia ser melhor que uma carta de apresentação que combina perfeitamente com seu currículo? Você pode criar sua carta de apresentação online aqui, usando o mesmo modelo do seu currículo. Os seus documentos podem ter esta aparência:

 

modelo de carta de apresentação

Veja mais modelos de cartas de apresentação e comece a escrever a sua.

15. Tome a decisão no momento do dia em que você pensa mais claramente

 

Algumas pessoas pensam mais claramente em horários diferentes do dia. Normalmente, o melhor momento para a tomada de decisões é de manhã, quando nossa cabeça ainda está “fresca”.

 

16. Tenha um “plano B”

 

Mesmo após seguir todas essas dicas e pensar cautelosamente sobre cada opção, é capaz que, ao tomar a decisão, nada funcione como você esperava. Por isso, planeje o que você fará se o desfecho não acontecer como imaginado.

 

Ao tomar uma decisão, lembre-se que uma opção que não te dá a chance de uma alternativa, não é uma boa escolha.

 

Obrigado por ler, espero que o artigo tenha te ajudado a tomar decisões com mais clareza. Se você sabe de alguma outra dica, ou tem alguma sugestão, deixe um comentário na seção abaixo!

Avalie meu artigo: tomada de decisao
Média: 5 (1 votos)
Obrigado por votar
Bruno Bertachini
Bruno é um especialista em carreira da Zety comprometido em oferecer conselhos ocupacionais que agreguem valor a profissionais em todas as etapas de suas jornadas.

Artigos Similares