Modelo de currículo de psicólogo: faça o seu CV de psicologia

Modelo de currículo de psicólogo: faça o seu CV de psicologia

O que um gerente de recrutamento e um psicólogo clínico têm em comum? Eles chegaram lá fazendo um bom currículo de psicologia. Veja nossas dicas e modelo de currículo de psicólogo.

O mercado de trabalho para o psicólogo vêm se expandindo.

 

Além do impulso que a psicologia clínica ganhou nos últimos tempos devido à mudanças nos planos de saúde, as empresas têm contratado formados em psicologia para posições que demandam entendimento do comportamento humano, principalmente em áreas como marketing e recursos humanos.

 

Ao mesmo tempo, psicologia é um dos cursos mais concorridos no país, e está sempre na lista dos cursos com mais formados, portanto, não importa qual carreira você escolha no leque da psicologia, você terá forte concorrência.

 

E para vencer essa concorrência, o primeiro passo é fazer um currículo perfeito.

 

No artigo abaixo você verá um modelo de currículo de psicólogo clínico, e uma explicação de como criar seu próprio currículo de psicólogo, para qualquer vaga, seja você recém formado ou experiente.

 

Quer poupar tempo e fazer o seu currículo em 5 minutos? Experimente o nosso gerador de currículos online. Ele é rápido, fácil, conveniente e 100% personalizável. Escolha dentre 18 modelos de currículos profissionais para preencher.

 

modelo de curriculo

Modelo de currículo criado pelo nosso gerador de currículos. Descubra nosso criador de currículos.

Um dos nossos usuários, Nicolas, teve isso a dizer:

 

“Eu estava tendo dificuldade em deixar o meu currículo com apenas 1 página e em o deixar com uma aparência profissional. O gerador de currículos da Zety me ajudou muito!”

 

Criar o meu currículo agora

 

Modelo de currículo de psicólogo clínico

 

Carlos Rogério Piaget

Psicólogo clínico

carlos.r.piaget@email.com.br

(99) 99999-9999

 

Objetivo do currículo

 

Psicólogo clínico por cerca de 9 anos, trabalhei com inúmeros pacientes em situações de dependência química, reabilitação de traumas e doenças grave e abalo emocional. Adoraria uma oportunidade de aplicar meus conhecimentos de gestão escolar como psicólogo da sua clínica.

 

Experiência laboral

 

Psicólogo Clínico

Consultório particular — São Paulo, SP

2017 — atualmente

  • Atendimento psicoterapêutico;
  • Atendo cerca de 7 pacientes por semana, em quase 4 anos já trabalhei com mais de 30 pacientes, sem contar os grupos de apoio;
  • Coordenei e realizei com sucesso mais de 10 grupos de apoio;
  • Atendo crianças e adultos, individualmente e em grupos.

 

Psicólogo Clínico

Hospital Santa Casa — São Paulo, SP

2012–2016

  • Avaliação e acompanhamento psicológico de pacientes em reabilitação de enfermidades graves;
  • Aumentei a recuperação total em 15% quando comparado a anos anteriores;
  • Psicólogo do setor de dependência química;
  • Visei estruturar os recursos emocionais dos incontáveis pacientes.

 

Formação acadêmica

 

Pós-graduação em Saúde Mental

Faculdade de Medicina, USP — SP

Conclusão prevista: 2021

 

Psicologia

PUC — SP

Conclusão: 2014

 

Habilidades

 

  • Coordenação de atividades grupais;
  • Falar em público;
  • Prática de pesquisa;
  • Organização;
  • Empatia.

 

Informações adicionais

 

Voluntário na comunidade Heliópolis, atendimento social, 2015;

Disponível para atendimento em casa.

 

Você pode usar este currículo como base para o seu.

 

1. Formatando seu currículo de psicologia

 

A primeira etapa da criação do seu curriculum vitae, é escolher o tipo de currículo. O estilo mais comum, usado pela grande maioria dos psicólogos, e o CV que faremos aqui, é o tipo mais tradicional: o currículo cronológico inverso.

 

Esse tipo de currículo — que você viu no exemplo acima — tem duas características básicas:

  • Suas experiências de trabalho e sua educação são listadas de maneira cronológica inversa, ou seja, começando com o mais recente;
  • O currículo é dividido nas seções tradicionais, que são:
    • Apresentação/introdução;
    • Experiência de trabalho;
    • Formação acadêmica;
    • habilidades/competências;
    • Seções complementares.

 

Esse formato de currículo destaca suas conquistas mais recentes, que assumo serem as mais importantes, facilita a leitura do CV para os recrutadores, já que eles estão acostumados com esse formato, e ainda funciona bem para empresas que usam softwares para analisar currículos.

 

Outro fator importante para facilitar a leitura do currículo e criar uma aparência profissional é a formatação. Segue algumas diretrizes seguras para a formatar seu currículo:

  • Use uma fonte para seu currículo. Times New Roman e Arial são profissionais e padrão do Windows, portanto o empregador as tem instaladas;
  • Escolha espaçamento e parágrafo 1,15;
  • Certifique-se de que as margens têm tamanhos iguais;
  • Faça tudo caber em uma página, no máximo duas;
  • Escolha o tamanho de letra 11 ou 12;
  • Não coloque foto no currículo;

 

No topo do currículo, crie um cabeçalho. Ele deve ser simples para não tirar a atenção do corpo do documento. Inclua seu nome completo, a posição para a qual você está se aplicando e as informações de contato, que devem ser: telefone, e-mail e LinkedIn.

 

Se quiser se aprofundar no assunto, leia o artigo: Como formatar um curriculum vitae.

 

2. Apresentação: objetivo do currículo do psicólogo

 

A introdução do currículo, que vêm logo depois do cabeçalho, tem diversos nomes: perfil profissional, objetivo do currículo e resumo profissional são alguns deles. A ideia é sempre a mesma: apresentar-se ao recrutador, resumir seu currículo e deixar claro seu objetivo.

 

O padrão é fazer um texto de apenas um parágrafo e cerca de 3 ou 4 frases com os pontos principais do seu currículo. Se você deixar para fazer essa seção no final, terá mais claro quais são os seus pontos fortes para aquela vaga em psicologia.

 

Para ler mais dicas sobre como fazer a apresentação do seu currículo, leia: Como fazer um perfil profissional para currículo.

 

3. Liste sua experiência no currículo

 

A seção que os empregadores mais se interessam ao ler um currículo é a de experiências anteriores.

 

Liste cada experiência passada — em ordem cronológica inversa — incluindo:

  • Título da posição;
  • Instituição;
  • Data de início e término;
  • Responsabilidades/Conquistas.

 

Considere listar, além de suas responsabilidades, suas conquistas nos trabalhos anteriores. A ideia é provar que você teve sucesso naquelas posições, e não apenas tarefas. Para isso, tente usar números sempre que possível.

 

Para ajudar a entender, veja o exemplo abaixo, de uma psicóloga que trabalha como gerente do departamento de recrutamento e seleção de uma grande empresa:

 

ERRADO
  • Responsável pela gestão da área de recrutamento e seleção;
  • Responsável pelo planejamento e controle das tarefas dos recrutadores;
  • Responsável por gerenciar as rotinas do recrutamento; 
  • Responsável pelo planejamento da estratégia de recrutamento.

 

Essa mesma candidata poderia descrever seu emprego atual focando nas conquistas:

 

CORRETO
  • Gerenciei um time de cerca de 15 profissionais de recrutamento e seleção;
  • Durante a minha experiência de 3 anos, o número de empregados dobrou;
  • Reduzimos a taxa de rotatividade da empresa em 20%, quando comparada à gestão anterior;
  • Fui avaliado com ao menos 93% de satisfação nas pesquisas internas da empresa, e recebi nota máxima na avaliação individual nos 3 anos.

 

Claro que para algumas posições menos “corporativas” que psicólogos podem ocupar é mais difícil listar as conquistas com números, mas é possível encontrá-los após certa reflexão. Não se esqueça de listar apenas conquistas relevantes à vaga desejada.

 

Quer ler mais dicas de como listar trabalhos anteriores no CV? Leia o artigo: Como colocar a experiência laboral no currículo.

 

4. Listando sua formação acadêmica no currículo

 

É importante achar um balanço entre a seção de experiência e a seção de educação. Por ser a seção mais importante, normalmente a de trabalhos anteriores ocupa a maior parte de currículo, mas para psicólogos a educação conta muito, portanto é normal que elas tenham tamanhos parecidos.

 

Um fator para considerar ao detalhar sua educação é quanta experiência você tem. Se estiver fazendo um currículo para primeiro emprego, é normal detalhar bastante sua formação acadêmica, já que ela será a seção mais importante do seu currículo.

 

Liste sua formação em ordem cronológica inversa, e inclua ao menos essas informações:

  • Nome do curso;
  • Instituição de ensino;
  • Data de término.

 

Caso queira aumentar essa seção, como no caso do candidato sem experiência, você pode incluir dados como carga-horária, trabalho de conclusão de curso, matérias relevantes para a vaga, matérias optativas, trabalhos, nomes de professores e coisas similares, desde que elas sejam pertinentes à vaga.

 

Quer aprofundar-se no tema de educação no currículo? Leia: Como listar sua formação acadêmica no curriculum vitae.

 

5. Habilidades e competências do psicólogo

 

A seção de habilidades também é importante para quem tem pouca experiência de trabalho. Esta seção é uma oportunidade de mostrar ao empregador que você tem as competências certas para aquela vaga específica.

 

Para isso, o ideal é colocar, sempre que possível, um certificado ou algum outro tipo de “prova” de proficiência ao lado da habilidade.

 

Por exemplo, um psicólogo que tem proficiência em Libras, poderia listar essa habilidade assim:

 

  • Libras — certificado Prolibras;

 

Inclua apenas habilidades pertinentes à vaga. Para aumentar suas chances, leia a descrição da posição e faça uma lista das competências necessárias ou relevantes, e liste apenas as habilidades que você tiver em comum com as da lista.

 

Conhecimento técnico é o mais importante no currículo, mas para psicólogos, as soft skills no currículo são também muito valorizadas, especialmente as habilidades interpessoais, por se tratar de um ramo do conhecimento e de atuações tão focadas em seres humanos.

 

A lista de habilidades perfeita mistura hard skills e soft skils, e tem algo entre cinco e dez competências, todas relevantes para a vaga. Você pode “calibrar” o tamanho da lista considerando o quão forte é sua seção de experiência e o tamanho do CV que não deve passar de duas páginas.

 

Quer inspiração?

 

Se quiser mais dicas sobre competências no currículo, leia o artigo:Como incluir habilidades no curriculum vitae.

 

Ao fazer um currículo com o gerador de currículos da Zety, você só precisa arrastar e soltar os elementos que desejar (habilidades, experiências...). Existe até um corretor ortográfico para deixar seu currículo perfeito.

Ao terminar, o gerador de currículos da Zety avaliará o seu currículo e te dirá o que você precisa corrigir para fazer um currículo ainda melhor.

6. Informações adicionais: as seções extras

 

A última seção do currículo chama “informações adicionais”, ou “informações complementares”, e nela entra tudo o que não coube nas anteriores, mas é relevante para a vaga.

 

Tema comuns e relevantes em seções adicionais de currículos de psicologia são:

 

Se você tiver muitos casos de um mesmo item, você pode criar uma seção só para eles. Por exemplo, você pode criar mais uma seção no seu currículo chamada “disponibilidades” se quiser mencionar que está disponível para trabalhar aos sábados, atender clientes em suas casas, fazer horas-extras, viajar, etc.

 

Leia mais sobre os dados complementares do CV em: Como colocar informações adicionais no currículo.

 

Está seguindo as dicas do artigo enquanto cria seu currículo? Então essa é a hora de voltar para a seção número 2 e criar seu objetivo do currículo de psicólogo.

 

Parabéns! Você finalizou seu currículo de psicologia!

 

Agora siga essas últimas duas dicas para garantir que tudo está perfeito:

  • Leia e releia para garantir que não há erros de português ou de digitação;
  • Salve o currículo em PDF para enviar, mas mantenha uma versão editável.

 

A vaga pede uma carta de apresentação? Ou você quer ir além do esperado e enviar esse documento com o currículo? Vamos lá:

 

O que poderia ser melhor que uma carta de apresentação que combina perfeitamente com seu currículo? Você pode criar sua carta de apresentação online aqui, usando o mesmo modelo do seu currículo. Os seus documentos podem ter esta aparência:

 

modelo de carta de apresentação

Veja mais modelos de cartas de apresentação e comece a escrever a sua.

7. Carta de apresentação do currículo

 

Algumas vagas pedem para que você envie uma carta de apresentação com o currículo, outras pedem para que você não envie. No caso das que não mencionam, o pior que pode acontecer é o recrutador ignorar a carta, e o melhor que pode acontecer é ele gostar, portanto, vale a pena.

 

Mas, o que é a carta de apresentação?

 

A carta de apresentação é um documento enviado com o curriculum vitae em que você se apresenta ao recrutador e introduz seu currículo. Por meio dela, você tenta causar uma boa impressão e ser um dos candidatos cujo currículo será lido por inteiro e levado a sério.

 

Caso decida escrever uma carta de apresentação, você pode usar nosso guia como referências: Como fazer uma carta de apresentação para currículo.


Muito obrigado por ler o artigo e espero ter ajudado! Ficou alguma dúvidas? Teve alguma dificuldade ao criar seu currículo de psicólogo? Tem alguma dica adicional? Deixe seu comentário na seção abaixo!

Avalie meu artigo: curriculo psicologo
Média: 5 (1 votos)
Obrigado por votar
Bruno Bertachini
Bruno é um especialista em carreira da Zety comprometido em oferecer conselhos ocupacionais que agreguem valor a profissionais em todas as etapas de suas jornadas.

Artigos Similares