Minha conta
Modelo de currículo de cozinheira pronto: dicas e exemplos

Modelo de currículo de cozinheira pronto: dicas e exemplos

Quais pontos do currículo de cozinheiro devem ser destacados? Veja diversos exemplos e dicas, além de um currículo de cozinheira pronto que você pode modificar e usar como seu.

Receita de currículo de cozinheira

 

Ingredientes:

  • 500g de determinação;
  • Duas colheres (sopa) de vontade de trabalhar com o que ama;
  • Uma pitada de talento na cozinha;
  • 1 kg de paciência e boa vontade;
  • E alho. Tudo fica melhor com alho.

 

Modo de preparo:

 

Pré-aqueça o forno e siga o passo a passo abaixo para fazer um currículo de cozinheira ou cozinheiro para deixar os recrutadores com água na boca! Use o modelo de currículo de cozinheira pronto abaixo como exemplo para criar o seu.

 

Quer poupar tempo e fazer o seu currículo em 5 minutos? Experimente o nosso gerador de currículos online. Ele é rápido, fácil, conveniente e 100% personalizável. Escolha dentre 18 modelos de currículos profissionais para preencher.

 

modelo de curriculo

Modelo de currículo criado pelo nosso gerador de currículos. Descubra nosso criador de currículos.

Um dos nossos usuários, Nicolas, teve isso a dizer:

 

“Eu estava tendo dificuldade em deixar o meu currículo com apenas 1 página e em o deixar com uma aparência profissional. O gerador de currículos da Zety me ajudou muito!”

 

Criar o meu currículo agora

 

Modelo de currículo de cozinheira pronto

 

Paola Salles Rizzo

Cozinheira

paola.s.rizzo@email.com.br

(99) 99999 – 9999

linkedin.com/in/paolasallesrizzo/

 

Resumo profissional

 

Cozinheira proativa com domínio de diversas gastronomias e mais de 5 anos de experiência no ramo, atuo como uma souschef informal no meu emprego atual. Além da prática, tenho vasto conhecimento teórico adquirido na faculdade de gastronomia. Adoraria uma oportunidade de um entrevista, na qual discutirei como poderia utilizar meus talentos como chefe de partida do seu hotel.

 

Experiência laboral

 

Cozinheira

Fonallume Alimentos (cozinha industrial)

Maio de 2017 — presente

  • Comandei a cozinha diversas vezes no último ano na ausência do chef, como uma souschef;
  • Recebi nota 10 de 10 dos meus supervisores em 2019;
  • Recebi ao menos nota 8 nos anos anteriores;
  • Treinei mais de 20 empregados, ensinando nossos processos e a dinâmica da cozinha.

 

Auxiliar de cozinha

Restaurante Maçã Verde

Janeiro de 2016 – Maio de 2017

  • Aprendi a preparar alimentos de forma rápida e eficiente;
  • Desenvolvi minha paixão por cozinha.

 

Educação

 

Bacharelado em Gastronomia

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Início: 2018

Conclusão prevista: 2021

 

Habilidades

 

  • Mixologia;
  • Cozinha europeia;
  • Cozinha brasileira;
  • Cozinha oriental;
  • Francês instrumental — aprendido na faculdade;
  • Inglês básico;
  • Planejamento de cardápios;
  • Paixão por culinária;
  • Proatividade.

 

Informações adicionais

Workshop de cozinheiro — SENAC Gramado, 2019;

Disponibilidade de trabalhar durante a noite.

 

Quer montar um currículo de cozinheira tão bom quanto o que você viu acima? Vamos fazê-lo juntos:

 

1. Apresentação do prato: a aparência do seu currículo

 

A apresentação do prato é muito importante. Assim como seus clientes não experimentariam um prato feio, os recrutadores não vão ler um currículo desorganizado e não profissional. Como os clientes, eles podem deixar de descobrir algo que gostam graças a uma aparência feia.

 

Para garantir que seu currículo não vai ser jogado fora mais rápido que picles em prato de criança, veja como você pode formatá-lo.

 

Vamos começar com o mise en place:

  • Separe uma fonte profissional. Arial, Helvetica e Times New Roman harmonizam com qualquer currículo;
  • Meça uma página. O currículo pode crescer até duas páginas, mas não deixe passar disso;
  • Escolha um tamanho de margem a gosto, mas deixe o mesmo tamanho dos dois lados;
  • Escreva seu nome completo no topo do currículo;
  • Adicione, também no cabeçalho, seu telefone e e-mail;
  • Divida o currículo em cinco fatias:
    • Objetivo profissional;
    • Experiência;
    • Educação;
    • Habilidades;
    • Informações adicionais.

 

Outras técnicas de preparo de currículo para se ter em mente:

  • Para cozinheiros, foto no currículo é uma guarnição desnecessária. Não coloque;
  • Nas experiências e educação, liste sempre o mais recente primeiro — já que normalmente é o mais importante — e aí vá descendo listando os mais antigos. É como cada seção do cardápio, com a recomendação do chefe no topo;
  • Revise muito bem o português. Para os empregadores, achar erros de gramática no currículo é pior que achar cabelo na comida;
  • No final de tudo, salve seu currículo em PDF. Você estará embalando a vácuo e congelando — o formato não vai mudar no computador do dono da cozinha.

 

Para ler uma receita ainda mais detalhada de como formatar seu CV, leia: Como formatar um currículo.

 

2. Objetivo do currículo ou resumo profissional

 

A primeira seção do currículo tem mais nomes do que mandioca: perfil profissional, objetivo do currículo e resumo profissional são apenas alguns deles.

 

Essa seção serve de introdução do currículo e funciona como foto de prato em cardápios: se o empregador tiver muitas opções de currículos, ele vai passar o olho em alguns, e se você prender a atenção dele, ele vai se interessar por você e ler o currículo por completo.

 

A introdução é um parágrafo curto de três ou quatro frases que você usa para vender seu peixe. Inclua os pontos principais do seu currículo, coisas como anos de experiência na cozinha e sua principal habilidade não devem ficar de fora.

 

Como saber quais são seus pontos fortes?

 

Uma ótima técnica é deixar para escrever essa seção no final. Você já terá feito o resto do currículo e terá todos os ingredientes fresquinhos na sua cabeça. Será mais fácil separar o joio do trigo. Por enquanto deixe de lado essa primeira seção e volte depois de escrever o resto do currículo.

 

Faça uma reflexão sobre quais são seus pontos fortes. Foque em como você pode ajudar na cozinha. Os empregadores não querem saber como podem te ajudar, infelizmente, eles querem saber como você pode os ajudar.

 

Para ver um guia completo sobre essa introdução, leia: Como fazer um perfil profissional para um currículo.

 

3. Experiência no currículo de cozinheiro

 

Se você não tem experiência nenhuma — nem mesmo em outras áreas — pule essa seção, mas leia o artigo: Como fazer um currículo sem experiência.

Dica valiosa: voluntariado é uma ótima maneira de se ganhar experiência e ajudar alguém ao mesmo tempo. Muitos trabalhos voluntários envolvem tarefas na cozinha.

Experiência é o sal, o ingrediente mais importante. É a seção que os recrutadores costumam ler primeiro.

 

Mas sal demais estraga a comida. Lembre-se que seu currículo não pode passar de duas páginas, portanto, se você tiver muitas experiências diferentes, inclua as que são mais relevantes para a vaga — que normalmente são as mais recentes.

 

Em cada experiência, inclua:

  • O título da sua posição;
  • O nome da instituição;
  • Cerca de 5 responsabilidades.

 

Deixa eu te revelar o ingrediente secreto de muitos currículos: ao invés de responsabilidades, você pode incluir conquistas. Mas qual a diferença? As responsabilidades não provam que você era bom naquilo, já as conquistas provam.

 

Elas também ajudam quando a experiência não é na mesma área da vaga.

 

Por exemplo, uma candidata a auxiliar de cozinha que trabalhou um ano como babá em diversas casas poderia listar responsabilidades assim: “responsável por fazer as crianças dormirem no horário certo”.

 

Essa frase tem dois problemas:

  1. Não sinaliza que ela conseguiu fazer isso, só que era sua responsabilidade;
  2. Não tem nada a ver com uma vaga de cozinheiro.

 

Ela poderia listar conquistas relevantes para a vaga, por exemplo: “Cozinhei em mais de dez casas diferentes, com famílias de gostos diversos, entendendo o paladar de crianças de diversas idades”.

 

Concorda que essa frase tem um sabor muito mais gostoso?

 

A quantidade de vezes que você cortou ou queimou sua mão não contam como conquistas (mas deveriam).

 

Se quiser ler mais sobre como colocar sua experiência no currículo, leia: Como colocar a experiência no currículo.

 

4. Crie uma seção de educação no seu currículo de cozinheira

 

A educação no currículo é como um carbonara: simples, com poucos ingredientes, mas a execução perfeita faz toda a diferença.

 

Primeiro, decida o quanto você quer detalhar sua educação. Se você tem pouca experiência e está cursando uma faculdade, por exemplo, pode valer a pena detalhar bem. Normalmente basta colocar o mínimo de informações necessárias, de maneira organizada.

 

Inclua pelos menos o seu grau de educação mais alto. Nele, liste:

  • Nome do curso;
  • Instituição;
  • Data de conclusão.

 

Um candidato que completou o ensino médio, por exemplo, poderia listar sua educação assim:

 

  • Colegial;
  • Escola Wellington Quieve;
  • Conclusão: 2016.

 

E se escolher detalhar bem um curso superior, você pode colocar coisas como trabalhos de conclusão de curso, matérias optativas, carga-horária, entre outras coisas.

 

Para ver diversas dicas de como listar sua educação, leia o artigo: Como listar educação no currículo.

 

5. Habilidades na cozinha e o seu currículo

 

Na seção e habilidades no currículo, você pode listar competências que você tem e que sejam relevantes para aquela vaga na cozinha. É só fazer uma lista dos itens, e se possível, colocar um certificado ou algo ao lado que demonstre que você realmente tem aquela habilidade.

 

Como saber quais as melhores competências para serem listadas?

 

Como tudo no currículo, o objetivo é mostrar que você é a pessoa certa para aquela posição. Leia atentamente a descrição da vaga, procure por indicações de habilidades necessárias, especialmente nas seções de requerimentos e de responsabilidades e faça uma lista das competências importantes.

 

Você pode também procurar estudos na internet, como este e este, que tratam das expectativas e competências de cozinheiros no Brasil.

 

Depois de fazer essa lista, reflita sobre quais dessas habilidades você possui. Escolha entre 5 e 10 — as que achar mais relevantes — e coloque em formato de lista nesta seção.

 

Veja exemplos de habilidades que poderiam ser relevantes para vagas na cozinha:

 

Exemplos de habilidades de cozinheiros

 

  • Proatividade;
  • Organização;
  • Panificação;
  • Gestão de tempo;
  • Gestão de pessoas;
  • Confeitaria;
  • Curiosidade;
  • Paixão por culinária;
  • Limpeza;
  • Flexibilidade;
  • Mixologia;
  • Inglês avançado;
  • Organização de eventos;
  • Planejamento e elaboração de cardápios.

 

Tudo bem misturar características pessoais com habilidades técnicas como acima, desde que haja equilíbrio — meio a meio ou mais habilidades técnicas. Se você não tem experiência, é uma exceção, nesse caso pode colocar mais características pessoais — desde que relevantes à vaga.

 

Ao fazer um currículo com o gerador de currículos da Zety, você só precisa arrastar e soltar os elementos que desejar (habilidades, experiências...). Existe até um corretor ortográfico para deixar seu currículo perfeito.

Ao terminar, o gerador de currículos da Zety avaliará o seu currículo e te dirá o que você precisa corrigir para fazer um currículo ainda melhor.

Quer mais inspiração? Veja o guia: Como colocar habilidades no currículo.

 

6. Temperando o currículo: informações adicionais

 

Está na hora de dar uma apimentada no seu currículo. Crie uma seção chamada “informações adicionais” no final do CV. Nela, poderá entrar todo tipo de informação para dar gosto no documento.

 

A ideia é personalizar mesmo, dar um toque do chefe. O que você gostaria de comunicar ao empregador que você não incluiu nas outras seções? Veja alguns exemplos de coisas que geralmente aparecem nesta seção:

  • Certificados;
  • Prêmios;
  • Projetos pessoais;
  • Trabalhos voluntários;
  • Disponibilidades;
  • Idiomas;
  • Hobbies e interesses.

 

E sim, temos um guia voltado só para isso que pode te ajudar bastante: Como colocar informações adicionais no CV.

 

Se você pulou a introdução do currículo para fazer depois, lá no capítulo 2, essa é a hora de voltar lá pra cima e fazer seu objetivo do currículo.

 

O que poderia ser melhor que uma carta de apresentação que combina perfeitamente com seu currículo? Você pode criar sua carta de apresentação online aqui, usando o mesmo modelo do seu currículo. Os seus documentos podem ter esta aparência:

 

modelo de carta de apresentação

Veja mais modelos de cartas de apresentação e comece a escrever a sua.

7. Carta de apresentação do currículo de cozinheira

 

O que é uma carta de apresentação?

 

É um documento enviado junto ao curriculum vitae, que conta um pouco sobre você para convencer o possível empregador a ler seu currículo com carinho e deixar claro seu objetivo com aquele currículo.

 

É similar ao perfil profissional que você fez, mas é mais extenso e direcionado especificamente ao recrutador, muitas vezes inclusive por nome.

 

Este documento só é obrigatório quando os recrutadores pedem na descrição da vaga que ele seja enviado. Caso não seja especificado, você pode optar por não enviar, mas a carta de apresentação pode ser um diferencial. Afinal, ela casa com o currículo igual vinho branco e peixe.

 

Quer ver um passo a passo de como criar essa carta para se decidir? Leia: Como escrever uma carta de apresentação profissional.

 

Está sentindo esse cheirinho? É de um currículo de cozinheira pronto saindo do forno! Parabéns!


Obrigado por seguir minha receita! Espero que o resultado tenha te agradado. Se tiver qualquer comentário, nos deixe saber na seção abaixo:

Avalie meu artigo: curriculo cozinheira pronto
Média: 5 (1 votos)
Obrigado por votar
Bruno Bertachini
Bruno é um especialista em carreira da Zety comprometido em oferecer conselhos ocupacionais que agreguem valor a profissionais em todas as etapas de suas jornadas.

Artigos Similares