Modelo de currículo PCD pronto e como fazer o seu

Modelo de currículo PCD pronto e como fazer o seu

Como fazer um currículo para PCD? Que tipo de informações sobre a deficiência devem constar? Leia este guia para não ter mais dúvidas, e veja um modelo de CV para se basear.

Vamos deixar algo claro: você não precisa colocar no currículo se é PCD ou não.

 

Muitas pessoas escolhem colocar esta informação por diversos motivos, entre eles:

  • Evitar algum constrangimento ao chegar na entrevista e faltar algum recurso necessário;
  • Evitar que o recrutador veja a omissão como um fator negativo;
  • Destacar-se para recrutadores que buscam preencher vagas exclusivas para PCD;
  • Garantir que serão convidadas para entrevistas em empresas preparadas para sua deficiência.

 

Outros preferem falar sobre esse assunto pessoalmente, na entrevista, ou simplesmente não comentar sobre isso em um ambiente profissional. 

 

Aqueles candidatos que mencionam no currículo que são pessoas com deficiências, muitas vezes, têm dúvidas de que tipo de informações podem ou devem colocar, de que maneira, e em que partes do currículo.

 

Neste artigo você verá sugestões de como colocar PCD no currículo de maneira clara e organizada. Veja um modelo de currículo para PCD abaixo:

 

Quer poupar tempo e fazer o seu currículo em 5 minutos? Experimente o nosso gerador de currículos online. Ele é rápido, fácil, conveniente e 100% personalizável. Escolha dentre 18 modelos de currículos profissionais para preencher.

 

modelo de curriculo

Modelo de currículo criado pelo nosso gerador de currículos. Descubra nosso criador de currículos.

Um dos nossos usuários, Nicolas, teve isso a dizer:

 

“Eu estava tendo dificuldade em deixar o meu currículo com apenas 1 página e em o deixar com uma aparência profissional. O gerador de currículos da Zety me ajudou muito!”

 

Criar o meu currículo agora

 

Modelo de currículo pronto para pessoa com deficiência

 

Alberto C. Oliveira

Supervisor de produção e processos

alberto.c.oliveira@email.com.br

(99) 99999-9999

Pessoa com deficiência física

 

Resumo profissional

Sou engenheiro de produção e processos da Magazine Luiza há mais de 5 anos. Nesse tempo a empresa cresceu em mais de 25%, e fui pessoalmente responsável por diminuir a margem de erro dos processos em 10% respectivamente.Adoraria atingir conquistas similares como supervisor de produção da rede Carrefour.

 

Experiência

 

Engenheiro de produção e processos

Magazine Luiza, São Paulo, SP

2015 — presente

  • Implementei e gerenciei os processos de qualidade, diminuindo a margem de erro em 10%;
  • Durante meu tempo na empresa, nosso faturamento aumentou mais de 25%, e minha equipe foi parte fundamental dessa conquista.
  • Fui avaliado com nota máxima pelos meus superiores.

 

Estagiário

Pão de Açúcar, São Paulo, SP

2013–2014

  • Acompanhei mais de 70 visitas técnicas aos mercados;
  • Ajudei a reformular o sistema de cálculo automatizado de gastos em transporte;
  • Criei planilhas, atas, dashboards, e inúmeros relatórios;

 

Formação acadêmica

 

Master em Administração: Logística e SupplyChain

Faculdade Getúlio Vargas, São Paulo, SP

2018 – 2019

 

Graduação em Engenharia de Produção

Escola Politécnica — USP, São Paulo, SP

2012 – 2016

 

Habilidades

 

  • Profundo conhecimento em:
    • Gestão de estoques;
    • Logística e supply chain;
    • Gestão de transporte, distribuição e armazenagem;
    • Muitos outros reinos do conhecimento que adoraria discutir presencialmente.
  • Especialista em Microsoft Excel (Certificação MOS);
  • Proatividade.

 

Informações complementares

 

  • Possuo carteira do CREA;
  • Autor do e-book “Engenharia da logística inversa”.

 

Informações sobre a deficiência

 

  • Uso cadeira de rodas;
  • O número CID é Z99.3;
  • Possuo laudo médico válido;
  • Necessito de ajuda ao subir e descer degraus caso não haja rampas ou elevadores no local;
  • Nenhuma outra limitação cotidiana.

 

Neste artigo vamos focar nos detalhes específicos para pessoas com deficiência, mas dependendo da sua área, você pode encontrar muitas outras dicas valiosas ao ler guias voltados aos currículos da sua carreira:

 

Veja agora como fazer um currículo para PCD como aquele que você viu acima:

 

1. Escolha o formato do seu currículo para pessoa com deficiência

 

O primeiro passo para fazer seu currículo PCD é decidir qual o tipo de currículo perfeito para você.

 

Para a maior parte dos candidatos, o melhor tipo de curriculum vitae é o currículo cronológico inverso. É o formato que você viu no exemplo acima. Para fazer esse currículo, basta seguir os passos abaixo:

  • Em cada seção, comece listando pela conquista mais recente até a mais antiga. Ou seja, seu último trabalho ou trabalho atual estará no topo da lista de experiências, e seu primeiro emprego estará em último;
  • Divida o currículo nas seções abaixo:
    • Cabeçalho;
    • Perfil profissional (objetivo);
    • Experiência de trabalho;
    • Formação acadêmica;
    • Habilidades e competências;
    • Informações complementares;
    • Informações sobre a deficiência.

 

As vantagens desse modelo de CV são:

  • É o tipo de currículo que os recrutadores estão mais acostumados a ler;
  • Destaca suas conquistas mais recentes, que normalmente são as mais importantes;
  • É facilmente lido por softwares de RH que escaneiam currículos.

 

Por esses motivos, esse foi o tipo de currículo PCD escolhido para ser ensinado nesse artigo. Caso queira, você pode ler sobre outros tipos de currículos.

 

O cabeçalho do currículo PCD

 

No cabeçalho do seu currículo, você não precisa informar números como RG e CPF. Inclua apenas:

  • Nome completo;
  • Posição desejada;
  • Informação para contato:
    • Telefone;
    • E-mail;
    • LinkedIn (se tiver);
  • Breve informação sobre sua deficiência.

 

Não deixe a informação sobre sua deficiência passar de uma linha. Apenas o tipo de deficiência já é suficiente. Você terá mais espaço no final do CV para mais dados relativos a isso.

 

A formatação do seu curriculum vitae

 

Use as técnicas abaixo para garantir que seu currículo tenha o ar profissional que você busca:

  • Escolha uma boa fonte para seu CV (Times New Roman e Arial são escolhas seguras);
  • Use um espaçamento de 1,15 e margens iguais em ambos os lados;
  • Use bem o espaço em branco, para fazer o texto “saltar aos olhos” dos recrutadores;
  • Mantenha seu currículo com uma ou duas páginas.

 

Para ver mais dicas de formatação de currículos, leia o artigo: Como formatar seu curriculum vitae.

 

2. O objetivo do currículo de PCD

 

A primeira seção do curriculum vitae tem diversos nomes: objetivo do currículo, perfil profissional e resumo do currículo são alguns deles. Trata-se de um parágrafo curto cujo objetivo é convencer o recrutador de que seu CV merece ser lido do começo ao fim, e aproveitar para causar uma boa impressão.

 

Imagine que você entrou no elevador com o CEO da empresa que você quer fazer parte. Você tem poucos segundos para convencê-lo de que você é a pessoa certa para trabalhar para ele. É desta maneira que você deve fazer seu perfil profissional. Três ou quatro frases com apenas os pontos mais importantes do seu currículo.

  • Se você tem bastante experiência: foque nas conquistas que obteve em trabalhos anteriores.
  • Se nunca trabalhou: dê ênfase nas suas habilidades e em como elas poderiam ajudar a empresa.
  • Em ambos os casos: é importante apenas incluir o que for relevante para aquela vaga em específico.

Dica valiosa: se você deixar para fazer essa seção do seu currículo por último, você terá uma visão mais clara dos pontos fortes do seu CV, e será mais fácil criar seu perfil profissional.

Para mais informações sobre essa seção, leia o guia:Como fazer um perfil profissional.

3. Liste suas experiências de trabalho anteriores

 

A seção mais importante do currículo de pessoas com ou sem deficiência é a experiência laboral. É a primeira seção que a maior parte dos recrutadores lê primeiro, por isso colocamos ela no topo do currículo, abaixo apenas do cabeçalho simples e do parágrafo de introdução.

 

Caso você nunca tenha trabalhado, existem técnicas para destacar outras seções, como as habilidades ou a educação, dependendo do que você acreditar ser seu forte. Caso busque seu primeiro emprego, leia sobre como fazer um currículo sem experiência.

 

Como já dito, comece pelo trabalho mais recente, e vá listando do mais novo ao mais antigo.

 

Em cada experiência, inclua:

  • Título do cargo
  • Nome da empresa
  • Data de início
  • Data de término
  • Lista de conquistas

 

Aí você pergunta: “conquistas?”. Bom, tradicionalmente lista-se as responsabilidades do cargo, e se você preferir fazer isso tudo bem, mas uma maneira de dar uma “turbinada” no seu currículo é listar conquistas ao invés de responsabilidades, ou misturar os dois.

 

A diferença entre os dois conceitos é que responsabilidades não provam que você era bom naquilo, mas conquistas sim.

 

Por exemplo, um empacotador em um supermercado poderia listar suas responsabilidades:

  • Embalar compras;
  • Conferir embalagens;
  • Repôr sacolas plásticas;
  • Ajudar clientes a carregar compras.

 

Ou pode listar suas conquistas:

  • Avaliado com nota máxima no fim do ano;
  • Eleito funcionário do mês em duas ocasiões;
  • Aprendi a lidar com clientes e trabalhar sob pressão;
  • Sempre fui além das minhas responsabilidades para aprender.

 

Qual dessas descrições você acha que um empregador gostaria de ler? A verdade é que um recrutador em um supermercado sabe o que um embalador faz, não precisa ler em currículo, e a segunda opção diz muito mais sobre o candidato.

 

Por isso, faça uma reflexão de quais responsabilidades e quais conquistas valem a pena colocar. No começo pode parecer que você não tem conquistas, mas você encontrará o que colocar se refletir um pouco. Números sempre ajudam, coisas como: “entreguei 12 projetos” ou “ensinei 10 estagiários”.

 

Coloque no máximo seis conquistas/responsabilidades para cada experiência, e apenas o que for relevante para o cargo. Se tiver muitas experiências, não tem problema omitir as mais antigas, ou listá-las de maneira simples.

 

Quer continuar lendo dicas interessantes sobre como listar seus trabalhos anteriores? Leia o guia: Como colocar a experiência no currículo.

 

4. Inclua uma seção para listar sua educação no currículo para PCD

 

Em um currículo, a experiência conta mais do que a educação. Por isso, é necessário encontrar o equilíbrio certo para você em relação ao tamanho das duas seções. Se você nunca trabalhou, detalhe bastante seus estudos, mas se tiver bastante experiência, liste sua educação brevemente.

 

Caso decida listar brevemente, liste sua mais alta graduação, e inclua:

  • Nome do curso;
  • Nome da instituição;
  • Data de conclusão.

 

Dependendo do quanto queira detalhar sua educação, considere incluir:

  • Data de início;
  • Horas-aula;
  • Nome de professores;
  • Matérias relevantes;
  • Matérias optativas;
  • Trabalho de graduação;
  • Qualquer outro detalhe que seja relevante para a vaga.

 

Para ler mais sobre educação no curriculum vitae, leia: Como colocar a formação acadêmica no currículo.

 

5. Coloque suas habilidades no curriculum vitae

 

Para listar eficientemente suas habilidades e competências no currículo, siga esses passos:

  1. Leia atentamente a descrição da vaga desejada, suas responsabilidades e seus requisitos;
  2. Faça uma lista das habilidades necessárias para a vaga, baseando-se no que leu;
  3. Reflita sobre quais dessas habilidades você domina;
  4. Liste-as incluindo, sempre que possível, algum tipo de prova, como certificados ou níveis de proficiência.

 

Você pode incluir habilidades técnicas, como “inglês fluente”, ou características pessoais como “proatividade”.

Dica valiosa: caso esteja faltando “provas” nas suas habilidades, você pode procurar testes que emitam certificados online. Por exemplo, um teste de Excel que diga se você é nível básico ou avançado.

Ao fazer um currículo com o gerador de currículos da Zety, você só precisa arrastar e soltar os elementos que desejar (habilidades, experiências...). Existe até um corretor ortográfico para deixar seu currículo perfeito.

Ao terminar, o gerador de currículos da Zety avaliará o seu currículo e te dirá o que você precisa corrigir para fazer um currículo ainda melhor.

Para ler mais sobre o assunto, veja nosso guia: Como colocar habilidades no currículo.

 

6. Inclua uma ou mais seções extras no currículo para PCD

 

Você já terminou as seções padrões de um curriculum vitae, agora chegou a hora da parte mais padronizada: as informações adicionais do currículo.

 

Reflita sobre tudo o que não entrou nas outras seções, mas que você acredita que vão ajudar a “vender seu peixe” para o recrutador. Coisas como:

 

Você pode colocar todas essas informações em uma mesma seção, chamada “Informações complementares”, ou você pode criar seções extras para cada uma delas.

 

Leia mais sobre essa seção em: Como incluir informações adicionais no currículo.

 

7. Inclua uma seção de informações sobre a deficiência

 

No fim do currículo para PCD, inclua uma seção chamada “Informações sobre a deficiência”. Os dados importantes que podem ser listados aqui são:

  • Número do CID (Código Internacional de Doenças);
  • Grau de deficiência;
  • Laudo médico ou certificado do INSS;
  • Equipamento ou adaptações necessárias por parte da empresa, caso precise;
  • Equipamento e acompanhamento, caso tenha (como cão-guia);
  • Informar se possui veículo adaptado;
  • Limitações cotidianas e o que mais você julgar ser importante mencionar.

 

Agora que você acabou, salve seu curriculum vitae em PDF para garantir que o arquivo não vai desformatar ao ser aberto em outro tipo de sistema. Mantenha também uma versão em Word para editar e atualizar quando quiser.

 

O que poderia ser melhor que uma carta de apresentação que combina perfeitamente com seu currículo? Você pode criar sua carta de apresentação online aqui, usando o mesmo modelo do seu currículo. Os seus documentos podem ter esta aparência:

 

modelo de carta de apresentação

Veja mais modelos de cartas de apresentação e comece a escrever a sua.

8. Precisa de carta de apresentação do currículo?

 

Alguns recrutadores gostam de receber cartas de apresentação, outros não. Caso a vaga para a qual você esteja concorrendo especifique para não enviar a carta, então não a envie. Caso contrário, você só tem a ganhar fazendo uma carta de apresentação.

 

Trata-se de um documento enviado com o currículo e direcionado especificamente para um recrutador específico, quando possível. A carta de apresentação é uma chance a mais que você tem de convencer a instituição de que você é a pessoa certa para aquela vaga.

 

Para ler com detalhes como escrever este documento, leia nosso guia: Como fazer uma carta de apresentação.

 

E pronto! Seu currículo para PCD está feito. Espero que ter lido o artigo até o final tenha sido útil, e lhe desejo sorte ao buscar seu próximo emprego!

 

Você tem alguma dica que eu não mencionei? Teve alguma dificuldade ao fazer um currículo que eu não ajudei? Deixe-me saber na seção de comentários abaixo!

Avalie meu artigo: curriculo pcd
Média: 5 (1 votos)
Obrigado por votar
Bruno Bertachini
Bruno é um especialista em carreira da Zety comprometido em oferecer conselhos ocupacionais que agreguem valor a profissionais em todas as etapas de suas jornadas.

Artigos Similares