Como fazer um currículo de psicólogo recém-formado: modelo

Como fazer um currículo de psicólogo recém-formado: modelo

Recém-formado em psicologia? Veja um modelo de currículo de psicólogo recém-formado e um passo a passo com exemplos de como fazer um curriculum vitae de psicólogo recém-formado.

A felicidade é um problema individual. Aqui, nenhum conselho é válido. Cada um deve procurar, por si, tornar-se feliz.

 

Você decidiu estudar psicologia. Formou-se. Agora busca um trabalho, afinal, o intelecto nunca descansa até conseguir audiência.

 

Agora você se encontra no momento de criar um currículo de psicólogo recém-formado.

 

Lendo o guia abaixo, você ocupará o espaço de analisará a si mesmo e ao recrutador, e fará um currículo de psicólogo recém-formado perfeito para a vaga desejada.

 

Quer poupar tempo e fazer o seu currículo em 5 minutos? Experimente o nosso gerador de currículos online. Ele é rápido, fácil, conveniente e 100% personalizável. Escolha dentre 18 modelos de currículos profissionais para preencher.

 

modelo de curriculo

Modelo de currículo criado pelo nosso gerador de currículos. Descubra nosso criador de currículos.

Um dos nossos usuários, Nicolas, teve isso a dizer:

 

“Eu estava tendo dificuldade em deixar o meu currículo com apenas 1 página e em o deixar com uma aparência profissional. O gerador de currículos da Zety me ajudou muito!”

 

Criar o meu currículo agora

 

Modelo de currículo de psicólogo recém-formado

 

Alfredo Adler Bandura

Psicólogo clínico

alfredo.a.bandura@email.com.br

(99) 99999 – 9999

 

Objetivo do currículo

 

Psicólogo recém-formado, completei um ano de estágio na Santa Casa de São Paulo, onde pude colocar em prática toda a teoria que aprendi no meu bacharelado na USP. Acompanho diariamente a reabilitação de mais de 15 pacientes do setor de dependência química do hospital. Adoraria colocar minha proatividade em prol da sua equipe, como o novo psicólogo da sua clínica.

 

Experiência laboral

 

Estágio em psicologia clínica

Hospital Santa Casa — São Paulo

2019 — atualmente

  • Psicólogo do setor de dependência química;
  • Acompanho a reabilitação de mais de 15 pacientes;
  • Preparo relatórios de avaliação psicológica diariamente;
  • Fui avaliado com nota máxima pela minha supervisora.

 

Atendente de loja

Zara — São Paulo, SP

2018 – 2019

  • Treinei um estagiário que foi contratado;
  • Tive ótimos números de vendas, 10% a mais que meu antecessor;
  • Pratiquei minha postura não-verbal, minha maneira de me expressar amigavelmente e adaptar-me à linguagem de um público diverso.

 

Formação acadêmica

 

Bacharel em Psicologia

Universidade de São Paulo — SP

Início: 2014

Conclusão: 2020

Carga-horária: 4.410 horas

Matérias optativas: Prática de Pesquisa em Psicologia I, Treino em Pesquisa em Psicologia I.

 

Habilidades

 

  • Coordenação de atividades grupais;
  • Prática de pesquisa;
  • Falar em público;
  • Organização;
  • Proatividade;
  • Empatia.

 

Informações adicionais

 

Voluntário na comunidade Heliópolis, atendimento social, 2019;

Participante da conferência de Psicologia de São Pedro, 2018.

 

Vamos ver agora como fazer um currículo de psicólogo recém-formado como o que você viu acima.

 

1. O formato do currículo de psicólogo recém-formado

 

Como psicólogo ou psicóloga, você entende o poder de uma imagem, e quanto a aparência do seu currículo diz sobre você.

 

Para garantir que seu currículo tenha uma aparência séria e profissional, tenha com base as regras abaixo, que podem ser quebradas, mas são bons parâmetros:

  • Mantenha seu currículo de psicólogo recém-formado com apenas uma página;
  • Escolha uma fonte para o currículo que seja legível e padrão em qualquer sistema operacional;
  • Use um tamanho de fonte 11 ou 12. Para títulos escolha tamanho 14;
  • Garanta que ambas as margens laterais têm o mesmo tamanho;
  • Use espaçamento 1,15 ou 1,05;
  • Salve o arquivo em PDF para que seja difícil desformatá-lo.

 

Não coloque foto no seu currículo de psicologia.

 

O eu não é senhor em sua própria casa: os recrutadores mal têm tempo de ler currículos. Você só terá a ganhar ao ajudá-los a ler o seu. Por isso, divida seu CV nas seções tradicionais, que já são conhecidas dos empregadores:

  • Objetivo profissional;
  • Experiência laboral — se tiver;
  • Formação acadêmica;
  • Habilidades;
  • Informações adicionais.

 

No topo do currículo, antes dessas seções, faça um cabeçalho. Ele deve ser simples para não chamar a atenção do recrutador, que deve ser atraído para as partes importantes do seu curriculum vitae. Inclua apenas:

  • Nome completo;
  • Posição desejada;
  • Número de telefone;
  • Endereço de e-mail;
  • Link para seu LinkedIn — se tiver.

 

Leia mais sobre formatação do currículo em: Como formatar um currículo.

 

2. Objetivo profissional do recém-formado em psicologia

 

Durante toda a criação do currículo, é necessário se lembrar de que não existe uma regra de ouro que se aplique a todos. Para cada vaga concorrida, cada candidato têm aspectos diferentes para serem destacados. Você deve criar um currículo diferente para cada vaga desejada.

 

Tudo o que entrar no seu currículo deve ter a função de provar que você é o candidato perfeito para aquela posição. Uns sapatos que ficam bem numa pessoa são pequenos para uma outra.

 

Uma maneira de tentar convencer o possível empregador logo de cara de que você merece aquela vaga é com um parágrafo logo abaixo do cabeçalho no qual você resumirá em três ou quatro frases os pontos fortes do seu currículo.

 

Esta seção do currículo leva o nome de “objetivo profissional”, pois essa é uma das informações que devem ficar claras ao ler o parágrafo: qual a vaga que você está concorrendo, e por quê?

 

Apesar disso, não se engane: o seu objetivo é quase que irrelevante para o recrutador. O que realmente importa são os objetivos dele, e como você pode ajudá-lo. Portanto, ao invés de dizer algo do tipo “busco ganhar experiência prática”, você se beneficia em frasear diferentemente: “busco colocar em prática a teoria aprendida”.

 

O indivíduo vive para os alvos, assim como pelas causas.

 

Minha recomendação: pule essa etapa agora. Se você voltar para essa seção depois de criar o resto do currículo, terá muito mais claro quais os seus pontos fortes em relação à vaga. 

Para construir o parágrafo, inclua ao menos uma das habilidades que você terá selecionado, sua formação acadêmica e como você poderá ajudar o possível recrutador.

 

Leia um guia detalhado com diversas dicas sobre como criar esse parágrafo: Como fazer o objetivo profissional para o currículo.

 

3. A experiência laboral do recém-formado

 

Você que se formou em psicologia, provavelmente estagiou. Isso conta como experiência laboral, claro. Se você nunca trabalhou, nem mesmo em outra área, pule esta seção. Caso contrário, veja como melhor listar suas experiências laborais no currículo.

 

Só a experiência própria é capaz de tornar sábio o ser humano. Essa é a seção que os recrutadores costumam considerar mais importante, mas se você tiver apenas um ou dois anos de experiência em outra área que não psicologia, considere inverter a ordem desta seção com a formação acadêmica, porque sua educação é provavelmente mais relevante para a vaga, e deve aparecer primeiro.

 

A mesma lógica deve ser considerada em relação ao tamanho das duas seções. O que você considerar mais relevante deve ocupar uma área maior do currículo.

 

E como colocar a experiência no currículo?

 

Inclua para cada posição as seguintes informações:

  • Título do cargo;
  • Nome da instituição;
  • Data de início e de término.

 

Abaixo destes itens, inclua uma lista com cerca de quatro frases exemplificando o trabalho.

 

A maior parte dos candidatos lista as responsabilidades do cargo. Você pode passar uma melhor impressão listando conquistas ao invés delas, afinal, responsabilidades podem ser ou não bem cumpridas, mas o sucesso substitui todos os argumentos.

 

Veja o exemplo lá de cima. O candidato teve uma função que não tem relação nenhuma com a área, mas achou maneiras de listar conquistas relevantes à vaga de psicólogo. Ao invés de responsabilidades como “vender roupas”, ele focou nas relações interpessoais.

 

Leia mais dicas de como listar seus trabalhos anteriores em: Como colocar a experiência no currículo.

 

4. Educação no currículo do recém-formado em psicologia

 

Como psicólogo, sua educação é muito importante. A inteligência é o único meio que possuímos para dominar os nossos instintos.

 

Listá-la é muito simples. Inclua as seguintes informações:

  • Grau de formação;
  • Nome da instituição;
  • Data de término.

 

Por ser recém-formado e ter pouca experiência — assumindo que esse é o caso — você deve destacar sua seção de formação acadêmica. Portanto, considere incluir mais detalhes. Alguns exemplos:

  • Data de início;
  • Notas;
  • Carga-horária;
  • Matérias optativas;
  • Trabalho de conclusão de curso.

 

Até nomes de professores podem entrar, se eles forem conhecidos e você achar essa informação relevante.

 

Garanta que você está listando sua educação da melhor maneira lendo: Como colocar a formação acadêmica no currículo.

 

5. Habilidades no currículo do psicólogo recém-formado

 

Esta é outra seção importante para quem está entrando no mercado de trabalho agora. Aqui você pode colocar uma lista de até dez habilidades que acredita possuir e serem relevantes para a vaga em questão.

 

Como saber que habilidades listar?

 

Leia a descrição da vaga. Normalmente os empregadores listam requerimentos e responsabilidades que te indicarão que competências eles procuram. Caso eles não tenham incluído essa informação, leia sobre o cargo online e descubra o que os recrutadores costumam procurar.

 

Além da vaga específica, você pode pesquisar sobre que competência são esperadas na área. Pode parecer uma informação óbvia para alguns, mas nunca tenha certeza de nada, porque a sabedoria começa com a dúvida. Por exemplo, este estudo buscou descobrir quais habilidades devem ser desenvolvidas na capacitação de psicólogos.

 

Com esses passos você criará uma lista com as habilidades mais relevantes para a vaga, mas isso não é o bastante, afinal, esse curriculum vitae é sobre você, e você não deve mentir sobre suas competências. Ser inteiramente honesto consigo mesmo é um bom exercício, mas ser inteiramente honesto no currículo é um requerimento legal.

 

Olhe para dentro, para as suas profundezas. Quais dessas habilidades listadas você possui? Estas são as que você deve listar.

 

Veja alguns exemplos de habilidades que podem ser relevantes para vagas em psicologia:

  • Comunicação;
  • Empatia;
  • Pacote Office;
  • Conhecimento em softwares de recrutamento;
  • Falar em público;
  • Prática de pesquisa;
  • Organização;
  • Idiomas;
  • Conhecimento teórico.

 

Você deve ter notado que a lista acima mistura conhecimentos técnicos com características pessoais.

 

Devido à natureza interpessoal da maior parte dos cargos relacionados à psicologia, as chamadas “soft skills” no currículo de um psicólogo são importantes. Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana.

 

Se você quiser se aprofundar em técnicas para listar habilidades no currículo, leia o artigo: Como listar competências em um curriculum vitae.

 

Ao fazer um currículo com o gerador de currículos da Zety, você só precisa arrastar e soltar os elementos que desejar (habilidades, experiências...). Existe até um corretor ortográfico para deixar seu currículo perfeito.

Ao terminar, o gerador de currículos da Zety avaliará o seu currículo e te dirá o que você precisa corrigir para fazer um currículo ainda melhor.

6. Informações adicionais no currículo de psicólogo recém-formado

 

A última seção do currículo é voltada para qualquer coisa pertinente à vaga que não entrou nas seções anteriores.

 

Alguns pontos que podem ser relevantes para um psicólogo nessa seção são:

 

Sim, até hobbies podem ser relevantes à vaga. Brincadeiras não existem.

 

Veja mais exemplos do que listar e detalhes sobre cada itens em: Como colocar informações adicionais no currículo.

 

Se você está criando o currículo enquanto lê o artigo, essa é a hora de voltar para a seção 2 e criar seu objetivo profissional. Se você já o fez, parabéns, você terminou o seu currículo de psicólogo recém-formado! Agora é só revisar o português e passar para PDF, mas mantenha uma versão editável para o futuro.

 

O que poderia ser melhor que uma carta de apresentação que combina perfeitamente com seu currículo? Você pode criar sua carta de apresentação online aqui, usando o mesmo modelo do seu currículo. Os seus documentos podem ter esta aparência:

 

modelo de carta de apresentação

Veja mais modelos de cartas de apresentação e comece a escrever a sua.

7. Carta de apresentação para psicólogos recém-formados

 

Você deve enviar uma carta de apresentação com seu currículo? Alguns recrutadores gostam, outros não.

 

Se a descrição da vaga deixar ambíguo se o candidato deve ou não enviar uma carta de apresentação, você pode jogar seguro e enviar o documento.

 

Veja um passo a passo de como criar o documento no artigo: Como fazer uma carta de apresentação profissional do currículo.

 

Obrigado por ler. Espero que você encontre o emprego em psicologia dos seus sonhos. Um dia, quando olhares para trás, verás que os dias mais belos foram aqueles em que lutaste. Afinal, o homem energético e que é bem-sucedido é o que consegue transformar em realidades as fantasias do desejo.


E para finalizar, uma brincadeira: Você consegue encontrar as 16 citações de Freud e Jung no texto? Se encontrar, registre nos comentários abaixo!

Avalie meu artigo: curriculo psicologo recem formado
Média: 5 (1 votos)
Obrigado por votar
Bruno Bertachini
Bruno é um especialista em carreira da Zety comprometido em oferecer conselhos ocupacionais que agreguem valor a profissionais em todas as etapas de suas jornadas.

Artigos Similares