Minha conta
Enriquecendo rápido: o quão longe as pessoas vão por dinheiro

Enriquecendo rápido: o quão longe as pessoas vão por dinheiro

Sexo, drogas, assassinato. Apenas algumas das coisas que nossos entrevistados estariam dispostos a fazer para faturar alto. Continue lendo para descobrir o que o dinheiro faz com as pessoas.

 

Enriquecendo rápido o quão longe as pessoas vão por dinheiro

 

De quanto dinheiro você precisa para se considerar rico? E o que você faria para chegar lá?

 

Embora não haja substituto para o trabalho árduo, muitas pessoas estão preparadas para explorar algumas opções menos ortodoxas para faturar alto.

 

Do imoral ao criminoso, um cheque gordo pode levar as pessoas para caminhos sombrios.

 

Pesquisamos mais de 1000 pessoas comuns e descobrimos que muitas delas estão dispostas a fazer coisas extraordinárias para aumentar o saldo bancário.

 

Aqui está o que descobrimos:

 

  • Como as pessoas definem “riqueza”;
  • Quantas horas extras as pessoas trabalham para ganhar uma renda maior;
  • Quais atividades ilegais as pessoas fariam para ganhar mais;
  • Quais condutas códigos morais as pessoas estão dispostas a quebrar;
  • Quais outros métodos não convencionais as pessoas usariam para lucrar.

 

O que é ser rico?

 

Antes de começarmos com o que as pessoas fariam para aumentar a renda, vamos considerar o que significa “ser rico”.

 

Como a pessoa média define riqueza? Aqui está o que nossos entrevistados disseram.

 

enriquecendo rapidamente

 

Em primeiro lugar, salários.

 

Um salário anual nas faixas de R$ 100.000 – R$ 200.000 e R$ 200.000 – R$ 300.000 foram as nossas respostas mais populares. 55% dos entrevistados escolheram essas duas faixas como ponto de partida para serem ricos.

 

Compare isso com apenas 18% dos entrevistados que escolheram uma renda anual de R$ 500.000 ou mais para se considerarem ricos.

 

Mas acontece que eles estão certos. 

 

Para se juntar ao lendário 1%, você precisa de uma renda anual de mais de R$ 700.000.

 

Mas a renda não é a única medida de riqueza, e também não é a melhor. Vamos encarar os fatos, gente como Elon Musk e Jeff Bezos não ficaram ricos juntando contracheque mensal.

 

Os especialistas financeiros concordam que a melhor medida de riqueza é, na verdade, o patrimônio líquido, que consiste no valor de todos os seus ativos menos seus passivos.

 

Em termos simples, imagine que seus ativos, todas as suas posses, valem R$ 500.000. Agora imagine que seus passivos, por exemplo, hipotecas, dívidas de cartão de crédito somam R$ 300.000. Você tem um patrimônio líquido atual de R$ 200.000.

 

Então, perguntamos aos nossos entrevistados qual valor líquido eles precisam para se considerarem ricos. Novamente, suas expectativas não correspondiam à realidade.

 

Um quarto deles achava que um modesto patrimônio líquido entre R$ 500.000 a R$ 999.999 era suficiente.

 

Acrescente outros 28% que votaram na faixa de R$ 1 milhão a R$ 2 milhões.

 

Apenas 10% escolheram a opção mais alta, acimade R$ 5 milhões. Mas eles podem se surpreender com uma coisa. Você precisa de muito mais que R$ 5 milhões em patrimônio líquido para ficar rico.

 

Para estar entre os 1% da população, uma família precisa de um patrimônio líquido de mais de R$ 11 milhões. Mas o patrimônio líquido médio da população é de apenas R$ 121.411.

 

Então, depende de como você define “ser rico”, mas estar na verdadeira elite é muito mais difícil do que a maioria das pessoas pensa.

 

Agora, veja alguns outros pontos interessantes sobre percepção de riqueza e uma chance para você testar seu próprio conhecimento.

 

Qual das seguintes profissões obtém a maior renda, em média?

 

  1. Pilotos de linha aérea
  2. Anestesiologistas
  3. Executivos principais
  4. Juízes
  5. Psicólogos

 

Se você respondeu “Executivos principais”, como 64% de nossos entrevistados, você está errado. A resposta correta?

 

Na verdade são os anestesiologistas que ganham mais.

 

E os lugares mais ricos para se viver? Tente adivinhar quais lugares dos Estados Unidos têm a maior renda média.

 

  1. Califórnia
  2. Colorado
  3. Maryland
  4. Nova York
  5. Oregon

 

Se você adivinhou Nova York, como 50% de nossos entrevistados, você está errado. Se você adivinhou a Califórnia, como 41%, também se enganou.

 

A resposta correta é Maryland, e apenas 7% acertaram.

 

Portanto, está claro que temos percepções distorcidas de riqueza. Mas, sem uma carreira em anestesiologia ou uma mudança para Maryland, o que as pessoas farão para alcançar o sonho da riqueza?

 

Quão longe você iria? O que as pessoas farão para lucrar?

 

Começamos com o relativamente mundano, perguntando às pessoas se estariam preparadas para trabalhar mais horas para ganhar uma renda mais alta.

 

enriquecendo rapidamente

 

77% dos nossos entrevistados estavam preparados para trabalhar mais horas para aumentar seus cofres. No entanto, divisões interessantes surgiram entre as gerações.

 

Os baby boomers tinham quase o dobro de probabilidade de dizer que não estavam preparados para trabalhar mais horas do que os da Geração X, 28% contra 15%. Talvez a sabedoria da idade reconheça a importância do equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

 

E os autônomos também eram menos propensos a querer queimar o óleo da meia-noite. 36% deles não estavam dispostos a trabalhar mais horas, em comparação com 22% da população em geral.

 

Já para os que estavam dispostos a trabalhar mais, sua disposição diminuía à medida que aumentava o número de horas propostas.

 

A maioria das pessoas estava disposta a trabalhar 45 horas ou mais por semana, mas a opinião estava dividida igualmente quando chegamos a 65 horas ou mais por semana.

 

Salte para 85 horas ou mais por semana e 65% das pessoas disseram que não estariam preparadas para trabalhar tanto para ganhar um salário mais alto.

Mas isso ainda significa que mais de um terço das pessoas o faria. Comprimido em uma semana de trabalho de 5 dias, você teria que trabalhar no mínimo 17 horas por dia para atingir 85 horas. 

 

Mesmo que você trabalhe 7 dias por semana, ainda terá que marcar mais de 12 horas por dia.

 

E por mais que algumas pessoas exaltem os sacrifícios, trabalhar tanto tempo simplesmente não é saudável.

 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, as pessoas que trabalham apenas 55 horas ou mais por semana enfrentam um risco 35% maior de derrame e 17% maior de morrer de doenças cardíacas do que aquelas que trabalham por 35-40 horas semanais padrão.

 

Eles também estimaram que 745.000 pessoas morreram em todo o mundo devido aos efeitos do excesso de trabalho. Portanto, para aqueles que estão pensando em fazer hora extra para faturar alto, lembre-se de que você não levará esse dinheiro para o céu.

 

E se outra pessoa fosse para o céu? É tentador acreditar que apenas uma pequena minoria de pessoas estaria disposta a matar ou cometer outros crimes para ganhar dinheiro.

 

Bem, odeio desapontá-lo, mas quase um terço de nossos entrevistados estavam dispostos a infringir a lei para ganhar uma renda mais alta.

 

Foi aqui que começou a ficar um pouco assustador.

 

Quebrando a lei para ganhar dinheiro

  

enriquecendo rapidamente

 

31% dos entrevistados estavam dispostos a infringir a lei para ganhar mais. E os homens estavam mais dispostos do que as mulheres, 37% contra 24%.

 

Em seguida, perguntamos aos nossos potenciais infratores da lei que tipo de crimes eles estariam dispostos a cometer em busca de riquezas:

 

  • 77% ficariam felizes em dar uma de Walter White e vender ou fabricar drogas.
  • 70% estariam dispostos a roubar.
  • 66% estariam dispostos a se envolver em prostituição ilegal.
  • 65% considerariam ameaçar outra pessoa.
  • 65% estariam dispostos a agredir outra pessoa.
  • 64% estariam dispostos a matar outra pessoa.

 

E aqui está a parte surpreendente: 

 

Os homens estavam mais dispostos a dizer que infringiriam a lei. Mas, fora dos bandidos em potencial, eram as mulheres que estavam mais dispostas a cometer crimes específicos.

 

O único crime que os homens estavam mais dispostos a cometer foi ameaçar outra pessoa. Portanto, parece que as garotas são perigosas.

 

Encontramos uma possível explicação para isso. As estatísticas mostram que as mulheres condenadas têm maior probabilidade de cometer crimes contra a propriedade alheia. Isso explica o roubo.

 

Quanto aos crimes violentos como homicídio? Estamos perplexos. Mas certamente é o que pensar.

 

Finalmente, vamos examinar esses números de outra maneira.

 

1 em cada 4 pessoas estava disposta a vender ou fabricar drogas para ganhar mais dinheiro e 1 em cada 5 estava preparada para cometer assassinato.

 

É muito mais do que esperávamos e uma visão assustadora das forças das trevas que nos motivam a ganhar mais dinheiro de qualquer maneira.

 

Agora vamos deixar o crime de lado e dar uma olhada no que mais as pessoas estão dispostas a fazer por uma renda mais alta.

 

A moralidade do dinheiro - quando os cifrões falam mais alto que as crenças pessoais

  

enriquecendo-rapidamente

 

Descobriu-se que 41% das pessoas estariam dispostas a trabalhar para um empregador cujo negócio é legal, mas imoral.

 

Portanto, o dinheiro acaba com a moral de muita gente. Novamente, homens foram mais suscetíveis, 47% vs. 36%.

 

Algumas divisões geracionais interessantes surgiram aqui também. Parece que os baby boomers não são facilmente comprados, apenas 26% quebrariam seu código moral para ganhar mais.

 

Em comparação, quase metade dos Millennials e Gen Z estariam preparados para fazer o mesmo, 48%.

 

Em seguida, para testar a força de sua determinação, compartilhamos alguns dilemas morais com os entrevistados que estavam dispostos a quebrar o seu próprio código de ética.

 

Aqui está o que descobrimos:

 

  • As crenças religiosas foram as primeiras a cair no esquecimento. 82% ficariam felizes em colocá-las de lado.
  • Quanto a trabalhar para um empregador que prejudica o meio ambiente ou explora trabalhadores em países estrangeiros, 68% não se importariam com isso.
  • O abate de animais provou ser a maior linha vermelha, com mais de um terço das pessoas afirmando que não violariam seu código de ética em relação a isso.

 

Mas é aqui que fica interessante. Os homens eram mais propensos do que as mulheres a deixar de lado sua moral para cada um dos cenários específicos.

 

Isso está muito de acordo com a ciência estabelecida. Estudos têm mostrado que os homens têm padrões morais mais baixos do que as mulheres, principalmente em situações competitivas.

 

Por último, pensamos em algumas outras maneiras interessantes pelas quais as pessoas podem ficar ricas.

 

Sexo, mentiras e morte - outros métodos para ganhar dinheiro

  

enriquecendo rapidamente

 

45% das pessoas mente no currículo. Temos certeza de que nossos entrevistados podem ter mentido para nós também.

 

Um estudo conduzido pela ResumeLab descobriu que 93% das pessoas afirmam conhecer alguém que mentiu em seu currículo. Outro, do CareerBuilder, descobriu que 75% dos gerentes de contratação pegaram mentiras em currículos.

 

Essa discrepância pode se resumir a algo chamado viés da desejabilidade social. É aí que os participantes da pesquisa tendem a negar características indesejáveis. 

 

E as pessoas também não estão dispostas a admitir que seus pequenos “enfeites” são na verdade mentiras.

 

Porém, se o viés da desejabilidade social estivesse em jogo no restante de nossa pesquisa, poderíamos realmente ter muito mais assassinos em potencial por aí.

 

Também estabelecemos que:

 

  • 37% das pessoas estariam dispostas a produzir conteúdo adulto.
  • 28% estariam dispostos a trabalhar em um emprego com alto risco de ferimentos ou morte.

 

Como você pode esperar, identificamos algumas diferenças interessantes entre idades e gêneros.

 

Os homens estavam mais entusiasmados com o envolvimento em negócios arriscados, 36% estavam dispostos a enfrentar ferimentos ou morte, em comparação com 21% das mulheres.

 

E os mais jovens estavam muito mais dispostos a liberar sua estrela pornô interior. 47% das pessoas com 39 anos ou menos estavam dispostas a produzir conteúdo adulto, em comparação com apenas 16% das pessoas com 55 anos ou mais.

 

Conclusão

 

Aprendemos que a maioria das pessoas não entende quanta riqueza precisa para ingressar na elite econômica.

A quantidade de riqueza nas mãos do 1% da população é tão grande que a barreira para ingressar nele está cada vez mais alta.

 

E parece que o desejo de ingressar neste clube exclusivo pode levar algumas pessoas a fazer coisas questionáveis.

 

Ficamos chocados com a quantidade de entrevistados que feririam ou matariam outra pessoa para ganhar mais dinheiro. Ou arriscariam seu bem-estar trabalhando horas perigosamente longas.

 

Então, eis a moral da história. Não tente ser um Breaking Bad ou tornar-se um assassino no estilo Viúva Negra. Mas você pode querer considerar uma carreira em anestesiologia!

 

Metodologia

 

Os resultados apresentados foram obtidos por meio de pesquisa com 1.063 entrevistados. Eles foram questionados sobre seus pontos de vista sobre como definir ser rico e o que estariam preparados para ganhar uma alta renda. Estas incluíam perguntas sim / não, perguntas baseadas em escala relacionadas aos níveis de concordância com uma afirmação, perguntas que permitiam a seleção de várias opções de uma lista de respostas potenciais e perguntas que permitiam respostas abertas. 

 

Fontes

 

 

Declaração de uso justo

 

Quer aumentar a riqueza intelectual das pessoas e compartilhar nossas descobertas? Fique à vontade! Tudo o que pedimos é que você dê um link para esta página e dê o crédito aos nossos autores.

Avalie meu artigo: enriquecendo rapidamente
Média: 5 (3 votos)
Obrigado por votar
Caio Sampaio
Caio é um especialista em carreira e construção de currículos. Ele escreve sobre vários assuntos no mundo do recrutamento. No tempo livre, ele lê livros, assiste filmes, joga vídeo game e mantem-se atualizado sobre o universo laboral. Tendo experiência com teatro, cinema e vídeo games, ele busca usar técnicas dessas indústrias criativas para criar currículos mais interessantes e atraentes.

Artigos Similares